Os engarrafamentos causam danos à saúde

dra.fauzi

Os engarrafamentos fazem parte da rotina dos motoristas de todo Brasil. A superlotação de carros nas ruas proporcionada também pela facilidade na compra de veículos contribuem para o aumento dos congestionamentos. Além do transtorno mental que é causado aos motoristas devido à longa espera, eles também estão propensos a desenvolver problemas de saúde como dores nas costas, cabeça e pescoço ou câimbras nas pernas.

Os motoristas que frequentemente encaram engarrafamentos tendem a ter esses problemas agravados. Segundo a médica generalista do Hospital Daher, Dra. Fauzi Rached Ali, as pessoas podem sentir dores devido ao fato de ficarem por um tempo prolongado em uma mesma posição e esta condição pode prejudicar a coluna e ocasionar dores pelo corpo. “Dependendo da postura que a pessoa fica sentada por muito tempo ela pode ter dores principalmente na coluna lombar e nas pernas. Às vezes o pé não fica bem posicionado, o braço faz um esforço excessivo para passar a marcha e a perna fica estendida para ativar os freios e embreagem. Tudo isso gera um transtorno emocional, além desses problemas físicos”.  

Além das dores, os motoristas estão sujeitos a contrair doenças respiratórias causadas pelas toxinas lançadas pelos veículos durante o congestionamento. “É comum detectarmos infecções respiratórias que são agravadas pela poluição, como asma, ou ate mesmo sinusite. Quem tem problema de rinite crônica está sempre vulnerável a esse problema”, ressalta Dra Fauzi.

Os longos congestionamentos são inevitáveis, porém uma maneira de não sofrer com as dores indesejáveis é a prática de alguma atividade física, como caminhadas, corridas, alongamentos, entre outras que beneficiam o corpo ajudando na prevenção de problemas mais graves.