Esta é uma deformidade que aflige as pessoas desde a infância e pode ser tratada desde os 5 ou 6 anos de idade (idade pré escolar), ou mesmo adultos que só se deram conta de seu desconforto tardiamente.

Trata-se da deformidade em que a orelha fica “afastada do crânio”. São muito aparentes nos homens com cabelos curtos, ou nas mulheres de cabelos curto ou muito finos que deixam transparecer a deformidade. Frequentemente as mulheres têm este desconforto ao molharem os cabelos nos mergulhos, pois perdem a sustentação e deixam transparecer a orelha em abano.

A cirurgia consiste em uma incisão na parte posterior da orelha, exatamente no angulo entre a orelha e o crânio, através da qual o cirurgião a reposiciona em relação ao crânio e cria ou acentua alguns dos elementos anatômicos que ficaram mal definidos na sua formação: a ante-helix ,o ramo posterior da ante-helix e a concha.

É uma cirurgia tranqüila que pode ser feita sob anestesia local em pacientes acima de 08 a 10 anos de idade. O paciente deverá usar no pós operatório uma faixa que proteja as orelhas apenas enquanto dorme. Os pontos serão retirados com seis a oito dias e o retorno às atividades no mesmo período ou talvez antes.

Falamos da cirurgia estética da orelha. Outras deformidades congênitas mais graves existem e devem ser discutidas caso a caso.