Cirurgia das pálpebras: Pode ser feita isoladamente ou associada à cirurgia do rejuvenescimento facial.

Estas cirurgias visam a correção do excesso de pele nas pálpebras superiores e inferiores, e, além disto, o tratamento das bolsas palpebrais redundantes (olheiras) nas pálpebras inferiores, ou mesmo das pálpebras superiores onde se situam junto ao nariz e são menores.

As incisões nas pálpebras superiores são na prega de flexão da pele, identificável quando o olho está aberto e nas pálpebras inferiores, acompanham de cílios inferiores, bem próximo a eles, prolongando-se aproximadamente 0,5 ou 1 cm além do canto externo dos olhos. Esta cirurgia tem um efeito altamente rejuvenescedor e valoriza os olhos, primeiro ponto de contato entre as pessoas.

Sempre que houver indicação, deve ser praticada junto com a plástica da face pois os resultados são mais completos.

Existem porém pacientes, ainda jovens ou de meia idade, que não tem indicação para a plástica da face, mas tem para as pálpebras, situação em que esta cirurgia será realizada separadamente. As cirurgias das pálpebras isoladamente não resolvem os pés de galinha nas laterais das pálpebras, embora as melhorem bastante. Estas, terão que ser associadas à Toxina Botulínica, que traz excelentes resultados nestes casos. Entretanto, se a plástica das pálpebras estiver associada à plástica da face, existem recursos técnicos que atenuam consideravelmente os pés de galinha, mesmo sem o uso da Toxina Botulínica.

Quanto às pálpebras inferiores é importante considerar que são cirurgias cada vez mais conservadoras. Observou-se que as bolsas tão temidas e que lavariam às olheiras, nem sempre são resultado de hipertrofia das bolsas gordurosas e sim a migração para baixo do colchão de gordura ao redor dos olhos. Assim, a tendência atual é de retiradas mínimas de pele e injeções de gordura peri orbitária nesta região. Somado a isto trata-se as olheiras escurecidas com o raio laser tipo Spectra, que também pode ser usado para o rejuvenescimento da pele na região, com resultados surpreendentes.

Os pontos são retirados no 2º ou 3º dia de pós-operatório e as cicatrizes após 30/60 dias são praticamente invisíveis.

Não há curativo fechado. Após a cirurgia é recomendada uma bolsa de gelo nas primeiras horas do pós operatório.

Embora deva ser sempre realizada em centro cirúrgico, não é obrigatório o pernoite no hospital.

Blefaroplastia – Pálpebras Inferiores (Externa)

Blefaroplastia – Pálpebras Inferiores (Interna)

Blefaroplastia – Pálpebras Superiores