É muito bem indicada em pacientes com coxas exageradamente grossas, principalmente na face interna onde sempre há um excesso de gordura localizado provocando o desconfortável “roçar” das coxas ao caminhar. Aí a lipoescultura tem papel importante na harmonização das coxas e diminuir o desconforto do atrito, as assaduras entre as coxas.

Pode ser praticada também na face anterior das coxas para se afiná-las como um todo, nas laterais onde ficam os culotes etc.

Assim como no abdome ou em qualquer área do corpo, ao esvaziarmos o conteúdo retirando a gordura excessiva é necessário que o continente (o invólucro de pele), se retraia para que o resultado final seja bonito. Quando não há esta retração, há que se tirar a pele excessiva.

Nas coxas, esta retirada de pele quando indicada é praticada por uma incisão em T localizada na face interna da coxa (ver “cirurgia das coxas”).