As lipoesculturas abdominais podem, às vezes, serem associadas a pequenas retiradas de pele no baixo ventre, menores que as da abdominoplastias clássicas e, portanto, com cicatrizes menores. A estas cirurgias chamamos de mini-abdome.

É uma cirurgia limitada pois normalmente não é associada à plicatura da musculatura abdominal, tempo presente nas abdominoplastias. Para se fazer a plicatura da musculatura no mini abdome teríamos que fazer um amplo descolamento que nas mini abdominoplastias é mais arriscado de ter no pós operatório necroses de tecidos à altura da sutura. A explicação deste mecanismo é altamente técnica, fundamentada em princípios da anatomia que cada cirurgião deverá explicar a seu paciente.

Entretanto a observação anterior não invalida a cirurgia, mas apenas aponta para um maior cuidado em sua indicação, principalmente para paciente fumantes ou com alguma fragilidade de saúde.

Indicamos muito a lipoaspiração do abdome em separado, isolada. O mini abdome indicamos apenas para os paciente que não têm grande redundância de pele (o que não justifica uma cirurgia maior) e em quem a deformidade abdominal é claramente resultante da gordura localizada.

O mini abdome deve ter uma indicação muito  precisa. Já a indicação para a lipoescultura do abdome, esta é quase universal.