As nádegas, ao contrário do que possa parecer, têm que ser tratadas com extremo cuidado, pois raramente podem ser “esvaziadas“, pelo risco de se promover a sua ptose (queda).

A lipo desta região, só tem indicação para se esculpir assimetrias entre os dois lados, redefinir o sulco sub-glúteo (abaixo das nádegas) ou ainda esvaziá-las parcimoniosamente em regiões localizadas.

A melhoria e remodelagem desta área depende sobretudo de sua harmonização com as estruturas vizinhas ou seja: esvaziamento dos culotes, tratamento dos flancos (pneus), injeção de gordura nas laterais das coxas (onde geralmente existe um vazio) e nas nádegas propriamente ditas, principalmente em seus polos superiores. Assim conseguimos coloca-la dentro de um contexto de um corpo arredondado com características bem femininas.

 Veja também Cirurgia das Nádegas (Gluteoplastia).