Um guia para quem quer fazer cirurgia plástica -Correio Braziliense, blog da Maria Vitória – 8/07/09

A morte de uma mulher em São Paulo, durante uma lipoaspiração, suscita mais uma vez o debate sobre os riscos de uma cirurgia plástica. Reproduzo aqui um Guia sobre Cirurgia Plástica publicado no ano passado pela  Revista do Correio. Neste guia, os cirurgiões plásticos José Carlos Daher, Luciano Chaves, Ognev Cosac e Sérgio Feijó esclarecem as principais dúvidas do paciente antes de uma operação. Confira! O RISCO A plástica, por mais simples que seja, é um procedimento cirúrgico e como tal pode apresentar complicações depois da operação.
Luciano Chaves afirma que é obrigatória a realização de exames pré-operatórios para avaliar a saúde do paciente. REPOUSO PÓS-CIRÚRGICO É fundamental e o tempo de resguardo depende da extensão da cirurgia. Segundo Sérgio Feijó, a de contorno corporal – que inclui lipoaspiração, remodelagem de barriga e implante de silicone –  exige repouso de 15 dias. O mesmo tempo necessário na cirurgia de abdome. A drenagem linfática é uma grande aliada nesta fase, pois ajuda na eliminação de inchaços e manchas. Independente do tipo da operação, os médicos recomendam um dia-a-dia mais cuidadoso nos 30 dias depois da plástica. O paciente também não deve fumar e se expor ao sol durante o período de convalescência. O RESULTADO A insatisfação com o resultado é a principal queixa. José Carlos Daher é categórico: cabe ao cirurgião ser franco em relação às expectativas dos pacientes. Os cirurgiões são unânimes em relação ao resultado definitivo: seja para retirada do excesso de barriga ou uma simples correção de pálpebras, só aparecerá após seis meses. CICATRIZES Elas existem, mas com o tempo ficam imperceptíveis. Segundo Chaves, atualmente elas são bem camufladas. Dependendo do tipo de cirurgia, são posicionadas dentro do couro cabeludo, atrás da orelha, virilha, axilas e outras dobras do corpo
.
Atenção: esse é um dos itens de maior risco na cirurgia plástica, pois a pessoa pode ter problemas de cicatrização, o que ocasiona o aparecimento de um queloide. Em alguns casos é preciso uma nova operação para correção da cicatriz.
 
Antes da cirurgia, o médico deve conversar com o paciente para saber como é o seu processo de cicatrização de feridas comuns e assim adotar medidas para evitar possíveis complicações. ATIVIDADE FÍSICA Academia só depois de um mês da cirurgia. A única exceção é para a de pálpebras. Para as demais, Daher aconselha pequenas caminhadas depois de uma semana, com a ressalva: nada de sol na área da cirurgia. VIDA SEXUAL Luciano Chaves é radical: nas operações que mexem com as estruturas do corpo e da face, o resguardo é de 30 dias. Ognev Cosac, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, regional DF, é mais liberal: nas cirurgias simples, como colocação de silicone, o período pode ser curto, de até uma semana, no máximo. Neste caso, o ideal é escolher uma posição confortável, que não provoque dor e nem sustente peso nas áreas operadas, além de não permitir movimentos bruscos.
 
HIGIENE PESSOAL É fundamental na recuperação cirúrgica. Segundo Cosac, o banho está liberado no dia seguinte à operação, tomando-se o cuidado de usar água morna e sabonete neutro. Depois de molhar a região dos pontos, fazer a higienização com álcool a 70 %". COMO DORMIR Quem fez lipoaspiração em grandes áreas do corpo, redução de barriga, colocação de silicone e cirurgia de face não deve dormir de bruço ou de lado por, pelo menos, 15 dias. Se a lipo foi na região glútea ou para retirada de culotes, a posição é de barriga para baixo por dois dias. CIRURGIA DE FACE     * Rejuvenescimento: O lifting rejuvenesce uma pessoa de sete a 10 anos. Segundo Feijó,  o resultado final não depende apenas do cirurgião, mas também de algumas características da pessoa, como estrutura óssea e cuidados que ela teve antes na preservação da sua pele.
    * Semblante plastificado: Isso ocorre devido à retirada de muita pele e repuxamento excessivo dos músculos faciais. É dever de o médico agir com bom senso, explicando ao paciente que, se ele está com 50 anos, não terá a face de uma pessoa de 30.
    * Dores: Sérgio Feijó garante que as dores oriundas da cirurgia de face são suportáveis e aliviadas com o uso de analgésico.
    * Maquiagem e tintura no cabelo: O uso de maquiagem é liberado depois de duas semanas, ao final do processo de cicatrização, com a retirada dos pontos e crostas. Pintar o cabelo, só depois de um mês. NARIZ     * Escolha do modelo: A cirurgia é uma montagem fotográfica. É uma técnica cirúrgica que o reposiciona segundo os padrões ósseos do rosto da pessoa, harmonizando-o com o restante da face.  Segundo Luciano Chaves, não adianta escolher um nariz de celebridade e achar que o seu ficará igual.
    * Uso do gesso: É obrigatório durante 10 dias.
    * Manchas e inchaços: O nariz terá um aspecto sem deformidades depois de duas a três semanas. Antes, ficará inchado. O resultado final, somente ao sexto mês.
    * 
    * A idade mínima: Depende da necessidade e objetivo da correção. Se ela for meramente estética, Cosac aconselha a realização a partir dos 15/16 anos, quando o corpo se formou completamente. Se o nariz apresentar alguma deformidade, impedindo o seu funcionamento normal, a operação é realizada independentemente da idade.
    * Dores: Pouca ou nenhuma. Segundo Feijó, alguns pacientes reclamam de certo desconforto nasal, solucionado com o uso de um descongestionante. 

Veja aqui a matéria publicada

 

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Próximo post
Passar horas dentro do carro pode causar dores em partes do corpo – Correio Braziliense- 11/07/09

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu