Efeito sanfona é o grande vilão para o aparecimento de estrias no corpo – 25/07/2012

As estrias incomodam principalmente as mulheres, em lugares como barriga, seios, bumbum e coxas. As mais recentes são vermelhas, que se tornam brancas com o passar do tempo. Por isso, os tratamentos para amenizar o problema são mais indicados na primeira fase. Segundo uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Dermatologia, as estrias incomodam 62,5% das integrantes do sexo feminino, e a celulite é o pavor de 62,4%. De acordo com o endocrinologista Daniel Lerário, o grande vilão das estrias é o efeito sanfona, ou seja, emagrecer e engordar com frequência. Com essa oscilação de peso, as fibras de colágeno na derme, camada mais profunda da pele, se rompem e acabam ficando evidentes. Para evitar esse incômodo, o médico sugeriu subir à balança duas vezes por semana, diminuir a ingestão de gorduras e frituras, fazer atividade física e moderar a comilança em viagens e férias. Ao lado de Lerário, a dermatologista Márcia Purceli falou sobre tratamentos estéticos contra estrias, como carboxiterapia e microdermoabrasão. Com os tratamentos, as fibras de colágeno são estimuladas e voltam a ser produzidas. Porém, as fibras elásticas não se refazem. Por esse motivo, as estrias jamais desaparecerem por completo. Já o maquiador Edson Franzino ensinou a disfarçar essas imperfeições em duas convidadas no estúdio. É possível cobrir as estrias com maquiagem corretiva, como base líquida, corretivo de bastão e pó compacto. Se elas forem muito vermelhas, é preciso camuflar usando primeiro um corretivo verde e depois aplicar uma base da cor da pele. Com o pó fixador, é possível entrar na água sem que o produto saia. Já a estria branca pode ser disfarçada com um corretivo um tom mais escuro da pele e um pó mineral. Peles morenas são mais difíceis de serem cobertas, mas é possível usar um corretivo em tom mais escuro que a pele e um pó com efeito bronzeado. Algumas marcas têm bases corporais, que também são uma boa opção para cobrir as estrias. Nas jovens, as estrias surgem na área lombar e coxas. Nas grávidas, ocorrem na frente e nas laterais da barriga, nas mamas e nas coxas. Nos obesos, são mais frequentes nas pregas axilares, nádegas, coxas e região posterior dos joelhos.

Fonte: G1

 

 

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Leite fortificado com ginseng melhora função cognitiva de idosos – 23/07/2012
Próximo post
Radiação ultravioleta emitida por lâmpadas fluorescentes causa danos à pele – 25/07/2012

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.