Mulheres estão mais propícias a infartos após a menopausa

Segundo a Dra. Aline Akiko, cardiologista do Hospital Daher, o impacto da diabetes, do tabagismo e da hipertensão para o desenvolvimento de doença coronariana é muito evidente nas mulheres. “O tabagismo e o diabetes chegam a aumentar de 5 a 7 vezes a chance de uma mulher enfartar. Existem vários estudos mostrando que as mulheres diabéticas, hipertensas e tabagistas têm uma predisposição maior de enfartar do que os homens com esse mesmo quadro clínico”. A menopausa, também, é um dos principais fatores ligados ao aumento da incidência de doença coronariana em mulheres após os 60 anos, pois é um período de mudanças no qual a mulher diminui a produção de estrógeno, um importante hormônio protetor feminino. Com a queda dos hormônios ocorre conjuntamente aumento das gorduras no sangue, e a retenção de líquidos no organismo e com isso, há uma chance maior de hipertensão, dislipidemia  e diabetes.

"Na prevenção das doenças cardiovasculares é fundamental a prática de exercícios físicos, ter uma alimentação saudável, evitar o excesso de sal e gordura, e ir ao médico regularmente, ou seja, uma melhora no estilo de vida. Estudos mostram que a modificação dos hábitos previne mais de 80% dos eventos coronarianos”. Recomendações da cardiologista, que ainda ressalta a importância da vida saudável desde a infância para uma melhor eficácia na prevenção de doenças coronarianas.

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Comer menos é o segredo para viver mais, diz cientista – 31/07/12
Próximo post
Atividades físicas para o cérebro- 01/08/12

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu