Fumar durante a gravidez aumenta o risco de asma nos filhos

Crianças cujas mães fumaram durante a gravidez são 65% mais prováveis de desenvolver asma na infância, de acordo com pesquisa realizada no Karolinska Institutet, na Suécia. O estudo sugere que os efeitos nocivos sobre o feto podem começar muito cedo, com o tabagismo durante os três primeiros meses de gravidez tendo o maior impacto negativo. A equipe, liderada por Åsa Neuman, analisou mais de 21 mil crianças, incluindo 735 que foram expostas ao tabagismo materno durante a gravidez. Na análise ajustada para sexo, escolaridade dos pais, asma parental, peso ao nascer e irmãos, o tabagismo materno durante a gravidez foi associado com aumento do risco de chiado e asma dos quatro aos seis anos de idade. Os resultados mostraram ainda que o tabagismo materno durante o primeiro trimestre da gravidez, mas não durante o terceiro trimestre ou no primeiro ano após o nascimento, foi associado com aumento do risco de problemas respiratórios. "Estes resultados indicam que os efeitos nocivos do tabagismo sobre o sistema respiratório fetal começam no início da gravidez, talvez antes que as mulheres estejam cientes de que estão grávidas", observa Neuman. A equipe sugere que o estudo tem algumas limitações, no entanto, reforça a ideia de que o fumo na gravidez tem um efeito muito significativo sobre o risco de problemas respiratórios nos filhos.

Fonte:Isaúde- 17/08/12

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Misturar energéticos e álcool aumenta risco de problemas cardíacos
Próximo post
Estudo traça perfil de mulheres brasileiras com risco de desenvolver osteoporose

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu