Uso de chupeta atrapalha desenvolvimento emocional dos meninos

O uso de chupeta na infância pode atrapalhar o desenvolvimento emocional dos meninos, segundo estudo realizado na Universidade de Wisconsin-Madison, nos EUA. O trabalho sugere que a chupeta impede que os bebês experimentem diferentes tipos de expressões faciais durante a infância e que isso tem consequências psicológicas mais tarde na vida, inclusive nas medidas de maturidade emocional. Os seres humanos de todas as idades, muitas vezes imitam, inadvertidamente ou não, as expressões e linguagem corporal das pessoas ao seu redor. "Ao refletir o que a outra pessoa está fazendo, você cria uma parte do sentimento. Essa é uma das maneiras de entender o que alguém está sentindo e pode ser uma ferramenta de aprendizagem importante para os bebês", afirma a autora da pesquisa Paula Niedenthal. Segundo Niedenthal, quando falamos com as crianças, inicialmente, elas não entendem o significado das palavras. Assim, a maneira como nos comunicamos com elas em primeiro lugar é usando o tom de voz e as expressões faciais. "Com uma chupeta na boca, um bebê é menos capaz de se espelhar nas expressões e entender as emoções que elas representam", explica a pesquisadora. O efeito é semelhante ao observado em estudos de doentes que receberam injeções de Botox para paralisar os músculos faciais e reduzir rugas. Usuários de Botox experimentam uma estreita gama de emoções e muitas vezes têm dificuldade em identificar as emoções por trás das expressões nos rostos das outras pessoas. "Esse trabalho nos levou a pensar em períodos críticos de desenvolvimento emocional, como a infância. E se a criança sempre teve algo em sua boca que a impediu de imitar e entender a expressão facial de alguém?, questiona Niedenthal. Os pesquisadores descobriram que meninos entre seis e sete anos de idade, que passaram mais tempo com chupeta na boca na infância eram menos propensos a imitar as expressões emocionais de rostos mostrados em um vídeo. Em idade universitária, homens que relataram (por suas próprias lembranças ou de seus pais) maior uso de chupeta quando criança obtiveram menores pontuações em testes comuns de tomada de perspectiva, um componente da empatia e se saíram pior em testes que consistiam em tomar decisões com base na avaliação do humor de outras pessoas. Os testes não encontraram efeitos do uso de chupeta para as meninas. "As meninas se desenvolvem mais cedo, em muitos aspectos e é possível que elas façam progressos suficientes no desenvolvimento emocional antes ou apesar do uso da chupeta. Pode ser que os meninos sejam simplesmente mais vulneráveis que as meninas, e que interromper o uso da mímica facial é prejudicial apenas para eles", observa Niedenthal. De acordo com os pesquisadores, os resultados são sugestivos e devem ser levados a sério. No entanto, eles ressaltam que mais trabalho precisa ser feito.

Fonte: Isaúde, 19 de setembro de 2012

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Venenos de cobras podem ser fonte de novas drogas para tratar câncer e diabetes
Próximo post
Chocolate amargo faz bem à saúde

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.