Fibra sintética melhora saúde digestiva e reduz risco de doenças

 Equipe de pesquisadores da Purdue University, nos EUA, desenvolveu uma fibra capaz de melhorar a saúde digestiva e diminuir o risco de câncer de cólon, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn e diverticulite. A fibra, que é digerida mais lentamente do que outras fibras, também tem potencial para reduzir a intolerância digestiva. "O objetivo inicial da pesquisa era abordar o problema da intolerância dietética à fibra. A intolerância é causada principalmente pela rápida fermentação, o que ocorre quando as bactérias extraem energia da fibra. Quase todos são afetados pela intolerância, dependendo da quantidade de fibras que digerem e a rapidez com que ela é fermentada", afirma o líder da pesquisa Bruce Hamaker. A nova fibra viaja através do intestino grosso, incluindo o cólon descendente, onde câncer, diverticulite e colite ulcerosa normalmente ocorrem. A fibra pode ser projetada para atingir diferentes locais. Isto permite que as bactérias no intestino grosso recebam nutrientes importantes a partir da fibra, que promove a saúde geral. A fibra foi projetada com base em dois ensaios clínicos. O primeiro ensaio determinou que a fibra é bem tolerada pelos pacientes e não produz efeitos colaterais. O segundo estudo comparou a fibra ao psyllium, fibra dietética utilizada como ingrediente em alimentos ricos em fibras. Este mostrou que a fibra foi significativamente melhor tolerada do que psyllium e promoveu o crescimento de bactérias benéficas. A equipe agora planeja vender a fibra Nutrabiotix no mercado de suplementos alimentares, alimentos funcionais e de alimentos médicos. "Nós temos a capacidade de fabricar a fibra em quantidades comerciais, e agora estamos à procura de um distribuidor", conclui Hamaker.

Fonte: Isaúde. 24 de setembro de 2012

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Alguns alimentos podem ajudar a baixar o colesterol
Próximo post
Palpitação e suor: especialista ensina como lidar com o estresse
Menu

Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.