Tratamento do Alzheimer melhora a qualidade de vida do idoso e familiares

Na grande maioria dos casos o primeiro sintoma é a perda de memória para
fatos recentes. É importante salientar que esta perda de memória deve
representar um declínio em relação ao funcionamento anterior e que
também deve ser de intensidade suficiente para interferir com o
desempenho do indivíduo em suas atividades diárias. Ou seja, uma perda
de memória leve e ocasional não deve ser valorizada da mesma forma. Com a
evolução do quadro, a pessoa se torna cada vez mais silenciosa,
agressiva, confusa e dependente dos outros, pois ela já não consegue
realizar atividades básicas do dia a dia, como por exemplo,
alimentar-se, locomover-se, higienizar-se, entre outras.

O diagnóstico da doença é feito pela identificação do quadro clínico
característico e pela  exclusão de outras causas de demência, por meio
dos exames complementares  (laboratoriais e de imagem)”, completa a
neurologista do Hospital Daher, Vanise Amaral.

O tratamento da doença
de Alzheimer inclui intervenções medicamentosas e não medicamentos as
com o objetivo de retardar a progressão da doença, melhorar a memória e
as funções mentais, controlar os transtornos de comportamento, além de
melhorar a qualidade de vida do paciente e das pessoas próximas.

O
tratamento não medicamentoso da doença de Alzheimer é dirigido não
apenas ao paciente, como também aos seus familiares e cuidadores.
“Orientações sobre a natureza e a evolução da doença, sobre como lidar
com eventuais comportamentos inadequados ou mesmo agressivos, além de
adaptações e modificações necessárias no ambiente, e programas de
atividades específicas para os pacientes, são exemplos de tais medidas. A
participação de outros profissionais de saúde, particularmente aqueles
que trabalham no campo da reabilitação, como fisioterapia, terapia
ocupacional, fonoaudiologia, psicologia, além de profissionais de
enfermagem, é de grande importância”, afirma a neurologista.

Portanto, atividades físicas, boas noites de sono, lazer, evitar maus hábitos como bebida alcoólica e fumo, e uma boa alimentação são ótimas maneiras de preservar a saúde mental e diminuir o risco de a pessoa ter doença de Alzheimer.

 

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Seis xícaras de café por dia reduzem risco de câncer de útero e de próstata
Próximo post
Coqueluche causa crises de tosse e vacina é a melhor maneira de prevenir

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu