Café pode reduzir risco de morte por câncer de boca e garganta

Estudo da American Cancer Society descobriu uma ligação entre o consumo de café e a redução do risco de morte por câncer de boca e garganta. Pessoas que bebem mais de quatro xícaras de café por dia têm metade da probabilidade de morrer da doença em comparação com aquelas que bebem café ocasionalmente ou não bebem. A equipe analisou o consumo de café e chá entre pessoas inscritas em um estudo nacional iniciado em 1982. Entre 968.432 homens e mulheres que estavam livres do câncer no momento da inscrição, 868 morreram de câncer de boca e garganta durante 26 anos de acompanhamento. Beber mais do que quatro xícaras de café por dia foi associado a um risco 49% menor de morte por câncer oral / faringe em relação a nenhum consumo da bebida. Nenhuma relação significativa foi encontrada entre o café descafeinado, e nenhuma ligação para o chá. “Nós não estamos recomendando às pessoas que bebam quatro xícaras de café por dia. Esta é apenas uma boa notícia para aqueles que gostam de café. É preciso haver mais pesquisas consistentes antes de podermos apoiar a conclusão de que o café deve ser consumido para a prevenção do câncer”, afirma a autora Janet Hildebrand. Hildebrand e seus colegas planejam estudar o risco da incidência de câncer e consumo de café entre uma população mais diversificada, com pelo menos 300 mil adultos de diversas origens étnicas / raciais de todo os EUA. Estudos anteriores também sugeriram que o café está associado a um risco reduzido da doença. O café contém antioxidantes, polifenois e outros compostos que podem ajudar a proteger contra o desenvolvimento ou a progressão do câncer. Ainda assim, os fatores de risco para o câncer de boca e garganta são o uso de tabaco e álcool e a infecção pelo papilomavírus humano (HPV). Muitas vezes, o câncer de boca e garganta não causa sintomas até que alcance um estágio avançado, ou pode causar sintomas semelhantes aos causados por outras doenças, como uma dor de dente. O sintoma mais comum é uma ferida na boca que não cicatriza. Outro sintoma muito comum é a dor persistente na boca. Fonte: Isaúde/R7, 13 de dezembro de 2012]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Consumo de gorduras saturadas está ligado ao aumento da depressão
Próximo post
Atividade física evita o derrame cerebral, diz pesquisa

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.