Mudança de dieta altera o cérebro de forma semelhante à abstinência de drogas

abandonar-dieta-rica-em-gordura-provoca-Abandonar uma dieta rica em gordura provoca alterações químicas no cérebro semelhantes à causada por abstinência de drogas, de acordo com pesquisadores da Universidade de Montreal, no Canadá. A pesquisa afirma que a mudanças nos hábitos alimentares pode tornar as pessoas vulneráveis a um ciclo de comer compulsivamente e jejum e pode aumentar o risco de depressão. “Trabalhando com ratos, cujos cérebros são, em muitos aspectos comparáveis ao nosso, descobrimos que a neuroquímica dos animais que se alimentaram de uma dieta rica em gordura e açúcar eram diferentes dos que tinham sido alimentados com uma dieta saudável”, afirma a líder do estudo Stephanie Fulton. Segundo Fulton, os produtos químicos modificados pela dieta estão associados com a depressão. Uma mudança de dieta, então, causa sintomas de abstinência e uma maior sensibilidade a situações estressantes, levando a um ciclo vicioso de má alimentação. A equipe de pesquisa alimentou um grupo de camundongos com uma dieta de pouca gordura e outro grupo com dieta rica em gordura ao longo de seis semanas, monitorando como a comida diferente afetou o modo como os animais se comportavam. A gordura representou 11% das calorias na dieta de baixo teor de gordura e 58% na dieta rica em gordura, fazendo com que o tamanho da barriga no último grupo aumentasse em 11%. Em seguida, a equipe usou uma variedade de técnicas para avaliar a relação recompensar os ratos com alimentos e seu comportamento e emoções resultantes. Eles também analisaram os cérebros dos ratos para ver como eles tinham mudado. Os ratos que tinham sido alimentados com a dieta de elevado teor de gordura exibiram sinais de ansiedade, tal como uma fuga de áreas abertas. Seus cérebros também foram alterados fisicamente por suas experiências. Uma das moléculas no cérebro, que os pesquisadores observaram foi a dopamina, que permite que o cérebro aprenda certos tipos de comportamento. Este produto químico é o mesmo em seres humanos como em ratos e outros animais. Certos genes envolvidos na produção de dopamina são controlados pela molécula de CREB. Os pesquisadores notaram que CREB é muito mais ativa nos cérebros de ratos que receberam a dieta com alto teor de gordura e que estes ratos também apresentam níveis mais elevados de corticosterona, hormônio associado ao estresse. “Isso explica tanto a depressão quanto o ciclo de comportamento negativo”, afirma Fulton. Fonte: R7/Isaúde, 17 de dezembro de 2012]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Ingestão diária de vitamina D pode evitar doenças graves
Próximo post
Causas inusitadas da infecção urinária

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu