Beber mais do que dois copos de leite por dia pode ser prejudicial

0292_nutricao_leite01Leite é uma importante fonte de vitamina D e cálcio na dieta infantil, mas tomar a bebida em excesso pode ser prejudicial. Segundo um estudo publicado no periódico Pediatrics, beber muito leite pode reduzir a quantidade de ferro armazenada em nosso organismo, aumentando o risco de anemia. A descoberta foi liderada por um especialista do St. Michael?s Hospital, no Canadá. Os pesquisadores analisaram a ingestão diária de leite e os níveis de vitamina D e ferro no organismo de cerca de 1.300 crianças em idade pré-escolar. Enquanto a vitamina D está diretamente relacionada à saúde óssea, o ferro tem um papel de destaque no desenvolvimento cerebral e sua carência está associada a problemas de circulação. A partir dos dados obtidos, concluiu-se que beber três copos ou mais de leite por dia estava associado a níveis ligeiramente mais baixos de ferritina no sangue. Os níveis dessa proteína indicam a quantidade de ferro no organismo. Ainda assim, a taxa do nutriente estava dentro do intervalo considerado normal. Mesmo assim, é recomendado não passar do limite estabelecido para não colocar a saúde em risco. Embora esteja claro que quanto mais leite as crianças bebiam menores eram os níveis de ferro no sangue, ainda não se sabe exatamente qual interação gerava a perda do nutriente. Vale reforçar, porém, que o leite desempenha um papel importantíssimo na dieta e que, por isso, não é recomendado excluí-lo do cardápio. Confira alguns de seus benefícios: Fonte de vitaminas As vitaminas presentes no leite são fundamentais para o desenvolvimento infantil e para o combate a doenças infecciosas. Algumas delas são a vitamina A, a vitamina B1 e a vitamina B2. Fonte de cálcio O leite é o alimento natural com maior concentração de cálcio. O nutriente está diretamente ligado à manutenção da integridade dos ossos e seu consumo reduz o risco de desenvolver doenças, como a osteoporose. Fonte de minerais Além do cálcio, fósforo e manganês estão presentes no leite. Enquanto o primeiro ajuda na formação dos ossos, o segundo é importante no aproveitamento das gorduras e no funcionamento do cérebro. Intolerância à lactose Para quem não consegue digerir a proteína do leite, a solução é investir no leite de soja. Ele não tem lactose, tem menos açúcar e, se enriquecido com cálcio, ainda oferece um valor nutricional relevante para a dieta. Fonte: Minhavida, 19 de dezembro de 2012]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Chocolate pode ser mais eficiente do que suco de fruta no combate aos radicais livres
Próximo post
Ciclo menstrual influencia o consumismo

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu