Transtorno Bipolar, uma doença misteriosa e perigosa

Transtorno bipolar é uma doença que também afeta o cérebro, a parte mais complexa do corpo, e por isso ainda existem mistérios sobre a sua origem. O transtorno bipolar tem como principal característica a mudança de humor que pode variar dependendo do tipo e grau da doença.

A bipolaridade pode ser classificada por um transtorno de humor. “É uma alteração que ocorre em fases de melancolia, intercalada por fases de euforia também conhecida pelo nome de mania”, explica o Dr. Ricardo Brasil, psiquiatra do Hospital Daher.

O transtorno bipolar tem a fase mais depressiva chamada de distimia, e períodos de hipomania, quando a pessoa fica altamente produtiva, precisa de poucas horas de sono e se sente bem fisicamente. “Há um rebaixamento no humor durante alguns meses, depois há o estado maníaco, em que ela pode se envolver em situações de risco por essa falsa sensação de controle”, alerta o Dr Ricardo.

Acredita-se que existe uma influência genética, porém não há diferença entre homens e mulheres. “Geralmente são jovens solteiros, que como consequência da doença, têm dificuldades para manter relacionamentos”, destaca o Dr. Ricardo.

O diagnóstico ainda é deficiente, pois é uma doença que abrange a mente e o corpo, então é necessária uma análise psiquiátrica para a identificação do transtorno bipolar. E quanto mais cedo ela for identificada, melhor será o resultado do tratamento do paciente.

Não há cura para o transtorno bipolar, entretanto existem medicamentos que tratam os sintomas e ajudam a evitar a constante mudança de humor.

Principais sintomas do transtorno bipolar:

Fase maníaca

  • Redução da necessidade de dormir
  • Gastos excessivos de dinheiro
  • Promiscuidade (sintoma variável de cada pessoa)
  • Aumento de energia corporal
  • Pensamentos acelerados

Fase depressiva

  • Perda ou ganho acentuado de peso
  • Baixa autoestima
  • Desânimo
  • Afastamento de amigos e familiares
schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

54 Comentários. Deixe novo

  • Bom dia! namoro um rapaz de 40 anos que foi diagnosticado como bipolar ja foi internado por alguns dias ,teve dois casamentos que nao deram certo.Estamos 10 meses juntos ele toma o litio e rispeiridona …agora so o litio…disse que a medica diminuiu mas ele resolveu parar por conta .eramos amigos de infancia e nos reencontramos agora…minha familia tem muito receio qto a doença dele mas sinceramente comigo ele nunca foi agressivo… vejo algumas coisas meio diferentes nele mas nao sei analisar se e da doença….ele acha que sempre alguem no serviço esta perseguindo ele ,quer arruina-lo sei la acho que e isso….fico com ele na casa dela mas as vezes me da medo..ele me trata muito bem …mas sinto que ele e um pouco diferente….oq vc Dr me aconselharia???ele pode ser muito perigoso:??? as visitas que ele faz pro filho menos e monitorada pela ex mulher ,ele nao pode sair com a criança pra lado nenhum….tem horarios de visita …. oq eu sei e que a mae dele tinha essa doença e alguns familiares do lado materno que ja investiguei… qdo ele foi internado oq sei e que ele nao flava coisa com coisa e dizia a seguinte frase: o primogenito precisa morrer…. e ai a familia o internou …ele fala em comprar uma casa e irmos morar juntos…mas confesso tenho receio obrigada espero um retorno .

    Responder
  • sou bipolar tento sempre me cuidar mas não tenho ajuda de ninguém . minha namorada disse que não me aguenta mais
    fui expulso de casa , parei de tomar as medicações ,eu me entreguei de vez simplesmente desisti perdi todos que amo
    🙁

    Responder
    • Não desista.. Você não tem culpa de ter essa doença.

      Responder
    • estou do mesmo jeito e tenho pensado que o melhor é me isolar mesmo. melhor do que sofre e fazer os outros sofrerem. a gente aprende a viver sozinho. O único medo que tenho é da fase depressiva. Já Pensei e tentei suicídio a alguns anos. Se tem alguem por perto é um socorro que se tem nesses momentos de desespero.

      Responder
    • E vc tem um jogo com.as mulheres?,tipo muitos contatos

      Responder
  • CAIA FORA!

    Responder
  • acho que sou bipolar as vezes to alegre e de repente to triste com raiva do mundo, quando fico nervosa parece que vou explodir.
    mas RENATA pelo que vc contou ai é melhor sair fora desse relacionamento

    Responder
  • A mae da minha namorada é bipolar, tem dia que ela me trata bem tem dia que ela me ofende profundamente. todos os dias é isso, tenho medo de um dia ela me agrdir.

    Responder
  • Acredito que pessoas com transtorno bipolar pode sim levar uma vida normal, mas que precisará do apoio das pessoas ao seu redor.

    Responder
  • Sou bipolar, mas o meu conselho é de continuar tomar medicamento…
    Se sem ele, dever ser difícil, porque ele pode cai em depressão profunda ou euforia grave.
    Mas é a verdade, pessoa com bipolar não é perigosa, depende a sua doença ou paciente mesmo que varia.
    Obviamente, as vezes aparece comportamento de agressivo só um pouco horas, mas depois vai resolver tudo certinho. Pode confia.
    Porque eu confia de si mesmo, estudo tudo a respeito sobre transtorno bipolar e me aprendi muito para me cuidar, viver com ela.

    Responder
  • Bom dia , fui casada com homem bipolar infelizmente não deu certo, pois ele não quis se tratar, parou de tomar remédio,passava dia e noite na frente do computador, não queria tomar banho, se tornou uma pessoa agressiva e ao mesmo tempo indiferente comigo, fui casada com ele por 2 anos, quem esta namorando aconselho a separar. Essa doença é muito triste, principalmente quando a pessoa não quer ser ajudada.

    Responder
    • Vdd luan e sou casada a onze anos com meu marido que é bipolar tenho duas filhas e sempre penso que ele vai mudar mas nunca…… qdo está bem decide parar com o remédio começa a beber entra em crise e eu estou acabando com minha saúde por causa dele gasta sem eu saber compra coisas sem nescecida e o problema é que ele não aceita o tratamento………..

      Responder
  • Olha quem puder sair de um relacionamento assim, eu digo CAI FORA!!!!!!
    Tenho transtorno bipolar e faço meu marido sofrer horrores, já partiu de mim terminar o relacionamento porque me doi na alma ver ele sofrendo.
    E outra coisa, por mais que ele nunca tenha sido agressivo, a qualquer momento ele pode ser pois somos instáveis, e sim eu sou uma pessoa altruísta, penso mais nos outros do que em mim, mas quando estou em crise posso me tornar extremamente agressiva.
    Sai foraaaaa.
    É o conselho de alguem que tem propriedade no que fala.

    Responder
    • Mentirosa! Você se diz altruístas mas fala com se todas as pessoas que tem um namorado(a) bipolar deve larga-lo! Belo exemplo que você dá!

      Responder
      • não é qualquer bi polar que e capaz de dizer o que ela diz. Tiro-lhe o chapeu.
        Sou esposa de um bi polar e sei muito bem o inferno que isso é.
        Quem ainda não casou. não case. Vai ter uma vida infernal e se tiver filhos então nem se fala.
        Vai por mim que sei bem o que isso é.

        Responder
      • Vc não faz idéia de como é difícil. Choramos até o fundo de nossa alma ao dizer isso, pois qerer os fazer qem está ao nosso lado feliz, porém alternamos e quando isso acontece fazemos as pessoas sofrerem. Dizer para ela sai enquanto não estiver envolvida é sim ser altruísta. É o q mais desejei a minha ex esposa. Que ela nunca vi esse a ter sofrido junto comigo.

        Responder
  • Nossa, quantas pessoas egoístas nesses comentários. A pessoa bipolar sente tudo isso mas na maior parte das vezes não vai expressar (ou seja, nem todos atingem os outros). Eu passo tudo isso no meu íntimo, mas não faço mal a ninguém. Agora, se vs são egoístas assim, espero mesmo que saiam do relacionamento, porque o bipolar tem coração e merece alguém com coração também, e não um parceiro egoísta.

    Responder
    • Lindo comentário. Estão confundindo a matéria dizer que a doença é perigosa com a \”pessoa\” é perigosa. Sou bipolar tb. Tb perdi qse todos que amo devido a meu comportamento durante os anos em que estava doente e não entendia o que estava acontecendo. Faço tratamento há 8 anos corretinho e nunca falho uma pílula sequer. Entendo pq outros bipolares param a medicação após sentirem que estão melhores mesmo sabendo de cor e salteado que é PROIBIDO interromper medicação. Já senti esse desejo, mas resisti à tentação. Qdo estou muito bem, sinto que o remédio realmente me embota um pouco. Porém sem ele, fico agitado demais e ponho tudo a perder. Uma pena tantos pacientes não conseguirem compreender isso. Há diversos fatores para que isso ocorra. Não os culpo e tb não culpo quem não quer ficar por perto. Apenas queria que todos soubessem que ainda somos todos humanos indivíduos diferentes uns dos outros. Bipolares não são todos IGUAIS. Lamento pelos pacientes que não têm sucesso no tratamento ou q ababdonam o tratamento. Eles não sabem o que fazem. E SINCERAMENTE, vida normal com tratamento adequado é o CARALHO. Nunca mais fiquei com a cabeça como era antes da doença por melhor fase que eu esteja passando. Porém nada tem a ver com dizer que fico intransigente.
      Creio que bipolares deveriam ser considerados pessoas de temperamento forte. Para \”facilitar\” as lendas e diminuir as execráveis atitudes dos outros contra a gente. Pois SIM, se um dia eubdou uma resposta atravessada, pode ser que eu esteja em crise bipolar ou que eu fui rude numa situação que julguei necessário ser. O que não acontece. E como explicar um \”normal\” sendo rude com um \”doente mental\”? Isso sim é grotesco. E é o que mais li nesses comentários. Tenho um namorado há 2 anos. Vivemos juntos. Sou gay e tenho 35 anos. Há períodos difíceis. Mas há períodos maravilhosos como em qq relacionamento. Qdo eu estou bem, faço ele se divertir muito, por exemplo. Sempre o respeito e dou apoio. Qdo estou mal, apenas fico mais afastado para não ser rude à toa. Tenho limitações para trabalhar ou assumir determinados compromissos. Relacionamento é uma troca. Detesto qdo endeusam ele me desvalorizando. Ele fica comigo pq vale a pena. Não sou um lixo. Ele é sim muito especial. E somos felizes. Aliás, observando pessoas normais, quase sempre reparo que aproveitamos mais a vida com dignidade do que os \”normais\”. Divórcios e Lei Maria da Penha estão concentrados entre pessoas de sanidade mental normal.
      Se apenas parassem de rotular e julgar… Não falo apenas a respeito de bipolaridade. A respeito de tudo. O ser humano tem preconceito com o outro ser humano não importa por ql motivo. Sempre apontando o dedo para execrar o próximo. Me escreva. Será um prazer conversar contigo. Abraços

      Responder
      • Vc é muito, fiquei emocionada com sua forma de ser e encarar tudo isso….

        Responder
      • Maria Luiza
        10/04/2020 15:50

        Nossa gostei muito da mensagem passada,sou casada com um bipolar é a segunda crise que estou enfrentando com ele na primeira ele era agressivo com palavras sempre me mandou ir embora mas nunca me bateu essa segunda vez ele me falou que queria separar e se afastou de todos amigos e familiares não está falando comigo nem com os pais e amigos próximos,mas quando ele não está em crise ele é um ótimo filho e esposo muito melhor que muitas pessoas por aí,os bipolares também merecem ter uma pessoa para amar e ser amada também eles são seres humanos como todos nós,então se você gosta de uma pessoa assim fique com ela sim e lute para ajudar ela.

        Responder
        • Eu encontrei um rapaz maravilhoso, ele de vez enquando sumia, um dia ela falou que queria dar só o melhor dele pra mim. Na época não entendi, mas descobri por outra pessoa, amiga dele sobre a bipolaridade. Faz 15 que ele sumiu. Eu não sabia ainda sobre o caso dele, enviei mensagem dizendo que ele né deixava confusa e estava me fazendo sofrer. Durante todo esse tempo, ele sempre foi amoroso, mas eu não entendia porque ele sumia e depois voltava. Agora eu sei, e acredito que ele é um amor de pessoa, ele tbm se cuida, ele falou que tomava remédios, mas não explicou e eu resolvi esperar ele me contar. Li muito sobre essa situação, eu adoro-o. Quero ficar só lado dele. Não quero desistir. Mas confesso que estou sofrendo porque não sei ainda lhe dar com a ausência dele

          Responder
      • Só quem passa por situações assim, sabe exatamente o que se sente.
        Não julguem. Procurem compreender mais.

        Responder
    • Sim, merecemos.
      Vc é casada?
      Tem quantos anos?
      Já passou por quantas trocas de medicamentos?
      Tem filhos? Já viu seu filho sofrer por vc alternar tanto na mania como na depressão?

      Responder
  • Se a justiça so deu direito a ele de visitas monitoradas é porque o caso é serio! Vc tem coragem de ter um filho com ele? Ele não tem culpa de ter a doença mas vc tb não tem!

    Responder
  • Estão confundindo a matéria dizer que a doença é perigosa com a \”pessoa\” é perigosa.
    Há pessoas perigosas, não bipolares perigosos em \”especial\”.
    Alguém proibido de ver os filhos, por exemplo, provavelmente é perigoso. Não é o mesmo que dizer que bipolares não podem ter filhos. Sou bipolar tb. Tb perdi qse todos que amo devido a meu comportamento durante os anos em que estava doente e não entendia o que estava acontecendo. Faço tratamento há 8 anos corretinho e nunca falho uma pílula sequer. Entendo pq outros bipolares param a medicação após sentirem que estão melhores mesmo sabendo de cor e salteado que é PROIBIDO interromper medicação. Já senti esse desejo, mas resisti à tentação. Qdo estou muito bem, sinto que o remédio realmente me embota um pouco. Porém sem ele, fico agitado demais e ponho tudo a perder. Uma pena tantos pacientes não conseguirem compreender isso. Há diversos fatores para que isso ocorra. Não os culpo e tb não culpo quem não quer ficar por perto. Apenas queria que todos soubessem que ainda somos todos humanos indivíduos diferentes uns dos outros. Bipolares não são todos IGUAIS. Lamento pelos pacientes que não têm sucesso no tratamento ou q ababdonam o tratamento. Eles não sabem o que fazem. E SINCERAMENTE, vida normal com tratamento adequado é o CARALHO. Nunca mais fiquei com a cabeça como era antes da doença por melhor fase que eu esteja passando. Porém nada tem a ver com dizer que fico intransigente.
    Creio que bipolares deveriam ser considerados pessoas de temperamento forte. Para \”facilitar\” as lendas e diminuir as execráveis atitudes dos outros contra a gente. Pois SIM, se um dia eubdou uma resposta atravessada, pode ser que eu esteja em crise bipolar ou que eu fui rude numa situação que julguei necessário ser. O que não acontece. E como explicar um \”normal\” sendo rude com um \”doente mental\”? Isso sim é grotesco. E é o que mais li nesses comentários. Tenho um namorado há 2 anos. Vivemos juntos. Sou gay e tenho 35 anos. Há períodos difíceis. Mas há períodos maravilhosos como em qq relacionamento. Qdo eu estou bem, faço ele se divertir muito, por exemplo. Sempre o respeito e dou apoio. Qdo estou mal, apenas fico mais afastado para não ser rude à toa. Tenho limitações para trabalhar ou assumir determinados compromissos. Relacionamento é uma troca. Detesto qdo endeusam ele me desvalorizando. Ele fica comigo pq vale a pena. Não sou um lixo. Ele é sim muito especial. E somos felizes. Aliás, observando pessoas normais, quase sempre reparo que aproveitamos mais a vida com dignidade do que os \”normais\”. Divórcios e Lei Maria da Penha estão concentrados entre pessoas de sanidade mental normal.
    Se apenas parassem de rotular e julgar… Não falo apenas a respeito de bipolaridade. A respeito de tudo. O ser humano tem preconceito com o outro ser humano não importa por ql motivo. Sempre apontando o dedo para execrar o próximo. Me escreva. Será um prazer conversar contigo. Abraços

    Responder
  • As pessoas não entendem…hehe…pior que não sinto raiva,nada, pois simplesmente não entendem quando julgam de maneira irônica ou descaso…

    Não fiquem chateados, nós somos complicados mesmo, gente. Minha namorada é tbm e estamos se acabando…eu estou acabado…é um amor desvairado e NÃO TENHO DÚVIDAS DE QUE É AMOR mas não é saudável…com certeza…simplesmente não tenho coragem de deixá-la porque ela se perderá…eu teria uma infinidade de distrações para ajudar a me concentrar no combate ao \’\’problema\’\’ e a esquecê-la mas ela não…infelizmente, ficou muito dependente de mim, sem apoio de familia é foda…cai tudo nas costas de quem não em condições nem de se ajudar hehe…vai ficando pesado….aliás, sempre foi para mim….desde criança….muitas pessoas esquecem que combater não é apenas tomar remédio no horário certo, este probleminha nosso carrega junto vicio em drogas, histórico de vida ferrado, lembranças angustiantes, distância dos outros, dia a dia carregando uma enorme mochila e o pior é aquele olhar que às vezes recebemos…

    Todas minhas ex-namoradas se assustaram comigo portanto reforço a recomendação dos demais: caiam fora, melhor do que criar ódio de uma pessoa que te ama mas infelizmente ela é problemática demais para você…engraçado que há alguns anos atrás quando pedi minha namorada em namoro ela havia me dito, e eu pensei \’\’mais do que eu, não é\’\’…ledo engano… OU se quiser assumir o risco, o mesmo de sempre: exercícios físicos, alimentação, terapia, remédios, persistência, fé…sinto muito falta de conversar com alguém por não querer nos expor aos familiares e conhecidos…enfim guerreiros…vamos lá

    Responder
    • Perfeito. Senão estiver envolvida não entre. Não há cura. Há controle q nem o remédio consegue controlar as vezes. Tem pessoas bipolares q são mais agressas verbais outras menos. Outras sempre depressivas. Isso acaba com a outra pessoa.
      Eu qeria tanto ter alguém.
      Fui casado há 14 anos tive um filho.

      Ela não me aguentou.
      Foram diversas discussões fora as fases depressivas e irritabilidade minha.
      Nos separamos. Meu filho quis ficar comigo.

      Ela hoje diz q vive e antes estava morta e que só sofreu comigo. ELA NÃO ESTÁ MENTINDO. Eu alternava. Sou brincalhão, mas os sintomas qdo vem são muito forte.

      Agradeço a Deus por ela hoje ser feliz e ter se reconstruido.

      Para vc ter uma ideia ela abandonou até o filho. O vê as vezes.

      E hj meu filho tem traços de depressão. ..

      Vc não será feliz. As vezes ele falará normal com vc. Discussão normal e por vc ter lido matérias achará que não está sendo normal.

      Ore muito antes de se envolver.

      Responder
  • Conheci uma pessoa e aos poucos fui descobrindo sua mudança de humor tinha horas q tava tudo bem uma maravilha aí como um estalo ele se fechava ficava sem falar comigo e irritado ele percebia q ele tentava se controlar mas eu ficava de boca aberta com aquela atitude enfim terminei tinha medo q ele fizesse algo comigo pois achava estranho a mudança de humor sem eu ter feito nada vi também momentos em q ele jogava objetos nas paredes quando eu perguntava o q eu tinha feito

    Responder
  • Sou bipolar e não entendendo esses comentários do tipo “CAIA FORA” ou “NÃO SEJA UM TOLO”, isso é ridículo. Não é necessário observar muito para saber que temos problemas com relacionamentos, estamos sem em crises existenciais e com sentimento de culpa constante. A última coisa que queremos ser é um incomodo para alguém, por isso a maior parte dos bipolares tendem a se afastar de quem amam. Eu falo isso por experiência própria, algumas vezes acho que as pessoas ao meu redor não deveriam sofrer comigo, é um pensamento egoísta e difícil de se controlar. Não me considero agressivo, e a única pessoa que eu poderia causar algum mal seria a mim mesmo. Então parem com esse preconceito. Pessoas independente de seus transtornos, precisam de compaixão e amor, afinal de contas a psicanálise foi fundada com base no amor ao próximo. Não criem barreiras.
    Sou fundador de sites e comunidades para ajudar pessoas que sofreram tanto quanto eu sofri e falo por experiência própria, se os “normais” não querem ficar sozinhos, imagina quem está perdido dentro de sua própria mente…

    Responder
  • Conheci uma pessoa a 7 anos,tudo ia bem ,dizia q me amava e que queria realizar tudo comigo. Só q nada disso aconteceu !!!! Ele simplesmente terminou do nada comigo por telefone ,dizendo q os sentimentos estavam confusos…Mas eu amava muito e ñ desistir ,ñ aceitava o terminio e fui atras dele,nos reecontramos ,ficamos juntos novamente , porem ele so vivia terminando comigo!!! Dizia está confuso ..um dia dizia q me amava outro queria eu longe, fui pecebendo essas atitudes e desconfiando q existia algo errado
    Pelos 7 anos vivendo essa situaçao ,nunca me pediu em casamento ,vive terminando comigo , e depois se arrepende , vive na depressao ,ñao gosta de ser contrariado , se inrrita facilmente, e prefere está sozinho sem ninguem por perto.Diante de todos esses comportamentos desconfio q ele sofra de transtorno bipolar, ja convessei a respeito do problema e mandei procurar ajuda de um profissional , ele disse que não pois jesus é o psicologo dele. Esses rapaz ja terminou varias vezes comigo, e começa outros relacionamentos com outras mulheres q ñ da em nada, e eu sempre esperando , e perdoando,cuidando ,mas so quebro a cara parece q ele tem prazer quando ta na fase q tudo pode de me humilhar..gostaria q ele se tratasse. Ele é da igreja adventista, acho q por isso q ele n procura um psicologo !!! Terminou comigo e ta numa fase maniaca ,fico com pena ,e preocupada ,pois ele mora so, os familiares nem desconfia dessa situaçao , eles pesam q é a personalidade e estrss no serviço.mas tambem me da raiva e da vontade de deixar ele pra la.pois me diz coisas horrivel, me humilha dizendo q sou besta,indiota de nao enchergar o q ta nitido q ele ñ me quer.porem depois ele volta dizendo q me ama . Isso é loucura!! To me acabando com essa historia e nem casada sou com ele.Amo muito ele ,por isso suportei todos esses anos e gostaria q ele cuidasse. Infelizmente ñ posso mais continuar e oro pra que Deus tenha misericordia dessa vida e ele busque tratamento e pare de sofrer e fazer os outros sofrerem tambem.muito triste !!!!

    Responder
  • Vivo junto com meu marido ha 10 anos, ele e bipolar, nao e achismo ele foi duagnosticado lor medicos. No comeco do nosso relacionamento foi bom ate surgirem alguns contratempos, como eu nao sabia e nrm ele da doenca tivemos serios problemas, pois ele dizia ter razao de tdo e eu tenho um fenio dificil tb batia de frente com ele. Ele me agrediu me machucou por quatro vezes, qdo eu dizia q nao queria mais ficar com ele, me ameassava e ameassava monha familia, ele e policial e se aproveita um pouco disso tb, dizia q eu era doente. De tanto ele falar procurei um psiquatra, comecei a tomar apenas im anciolitico e com o tempo o medico me disse vc nao tem nada e normal seu problema e seu relacionamento. Qdo ele me bateu pela 2 vez fugi de casa, ele caiu em si e procurou ajuda medica onde foi diagnosticado bipolar. Comecou o tratamento foi falar comigo disse q agora nao teriamos mais problemas eu muito burra voltei digo burra pq acreditei q ele iria fazer o tratamento certinho. Ele parou o tratamento e ainda me acusou de ter feito ele sentir se doente. Passei e passo por muita coisa tenho medo de falar p gente acabar pois todas as vezes q falei apanhei. Nunca denunciei por medo da ameacas. Ninguem tem culpa de ser doente mas tem culpa de ser irresponsavel e nao fazer o tratamento. Hoje estamos vivendo mais uma crise, ele diz q nao diu carinho que nao dou atencao, gente por Deus faco tdo q posso atencao o tempo todo nao posso dar pois tenho uma menina de 7 anos p cuidar tenho minha profissao q tb me exige bastante pois sou professora trabalho com criancas em fase de alfabetizacao tenho a casa pois rle nao ajuda com nada dos servicos domesticos e ainda pra arrematar ele arrumou uma amante e eu descibri. Agora ele esta bem louco sem saber o que fazer diz que eu que tenho q arrumar uma solucao. Minha vontade e de dizer p ele ir embira mas o medo de apanhar e ele me machucar me impede pois da ultima vez que isso aconteceu ele me bateu tanti que chegou a perfurar meu timpano. Olha nao sou preconceiruosa mas aconselhovqiem puder evitar de viver com uma pessoa bipolar que nao aceite tratamento evire p nao sofrer e nao trazer sofrimento para todos os envolvidos pois meus familiares sofrem pir me ver sofrendo. Sou refem!

    Responder
  • O que leva um indivíduo a se tornar bipolar?
    Meu entiado apresenta todos esses sintomas.

    Responder
  • Perdi meu esposo, ele cometeu suicidio, tinha transtorno bipolar, pessoa amavel, daria tudo pra ter ele aqui agora, meu grande amor, dificil mesmoé viver sem ele.

    Responder
  • As pessoas são muito crueis com seus comentarios.so que niguem aqui esta imuni a passa por isso ou por coisa pior !Dar despresso para quem precisa de apoio e uma atitude ruim.

    Responder
    • Tudo o que se falou aqui são as consequências de se ter um relacionamento com Alguém bipolar.

      As pessoas nos amam , mas no final não aguentam.

      Remédios atenuam o resto é tudo mentira.

      A vida de um bipolar será sempre uma eterna montanha russa.
      Não fazemos bem. Qeremos muito.
      Nossa dor é muito grande.
      Vejo meu filho sofrer.
      Faço tratamento.
      Tomo remedio.
      Sou amado por meus pais.
      Tento atividade física, mas estou perto de cometer suicídio. Só não o fiz ainda, por causa que meu filho só tem 14 a.
      Quem tiver lute.

      Qem não estiver envolvido se afaste emocionalmente.

      De carinho
      Atenção.
      Mais não viva uma vida a dois.
      Somos ótimos para ser colegas, amigos.
      Mas vida a dois consumimos qem vive com a gente.

      Responder
  • pessoas egoístas, ninguém está livre de passar por isso,…E VOCÊ GOSTARIA DE SER ABANDONADO E DESCRIMINADO? Pense nisso ser \” HUMANO\”

    Responder
    • eduardo, eu estou com meu marido vai fazer 8anos… nossa relacao ta doente, ha momentos que qro me livrar dele de vez… mas nao consigo abandona-lo… so que essa fase de euforia de mania me acabo mto , ele me trai toda vez… eu to perdida… faco acompanhamento psicologico, mas ele nao faz e nao toma os remedios direito… to esgotada no meu limite!

      Responder
  • Mas é difícil mesmo conviver com a pessoa com bipolaridade, `as vezes ela nem sabe que é portadora dessa doença, como era o meu caso. É certo que perdi muito, emprego, amizade, namorados e transformei a vida do meu ex-marido um inferno. Embora medicada, tenho receio em me relacionar com alguém. Acho egoísmo um bipolar não aderir ao tratamento com responsabilidade e comprometer a paz das pessoas que estão ao seu redor, porque ele pode detonar todo mundo. Se ele está na depressão e o remédio não está dando conta, tem que correr para o médico. Procurem ler os artigos do site da ABRATA, e tb acompanhar os seus vídeos no youtube. Nós temos que ficar muito bem esclarecidos sobre nossa doença. É nossa obrigação, nossa responsabilidade.

    Responder
  • Eu sou bipolar e não sou perigosa, se a pessoa fizer o tratamento e não usar drogas e bebidas não vejo perigo nenhum, nunca encostei em ninguém. Já fui internada três vezes, já sai da casinha, já tentei suicídio, mas nunca machuquei ninguém. Se ele voltar a fazer o tratamento não tem nada de perigo, as pessoas são cruéis, sofro preconceito desde os 18 anos e até a família me trata como leproso. Ele não é a doença, ele é um ser humano e todo mundo tem esquisitices… De perto ninguém é normal, nem vc

    Responder
  • Bom dia, vivo a 10 anos com minha esposa, não somos casados oficialmente, sou divorciado do meu primeiro casamento, enfim minha atual parceira tem BIPOLARIDADE, não sabemos quando se iniciou esse processo, apenas foi diagnosticada com DEPRESSÃO a cerca de 6 anos de la pra cá, somente sofrimento 3 afastamentos pelo INSS sofreu BULYNG diversas vezes no local de trabalho e somente não foi demitida pois tem ESTABILIDADE é concursada, mas já houveram comentários a respeito dessa estabilidade para esse tipo de enfermidade, cada dia é uma experiência nova, como em outros relatos, hoje estou desempregado não digo que por conta da doença, mas em muitos momentos precisei estar ao lado para, consultas, perícia etc, a cerca de 20 dias tivemos mais uma de tantas conversas para vivermos separados, sei que ela precisa de mim, apesar da família ter conhecimento, mas todos eles tem seu problemas e não podem largar tudo para ajuda-la, temo pelo que pode acontecer, mas tenho minha consciência tranquila fiz o impossível, ela diz que me ama, mas não me quer mais por perto, eu também preciso viver minha vida, tenho 57 anos e tem momentos que da vontade de desaparecer por me sentir sem forças para reverter essa situação, desculpem o desabafo e obrigado por me ouvirem.

    Responder
  • Meu sobrinho de 16 anos e bipolar surta algumas vezes agora ele nak quer de geiti nenhum estudar na escola da cidade quer em outra proxima a nossa mas o diretor nao lhe deu vaga ele so fala nisso ja tentamos de tudo pra por ele nessa escola nao aceitaram ta em tempo de cometer uma loucura ele quer estudar mais nao aqui mais nal estamos sabendo lidar com a situaçao

    Responder
  • Sou bipolar, diagnosticada há 6 anos. Faço o tratamento rigorosamente e tenho uma vida normal. Antes de me tratar, tive relacionamentos que não deram certo. Mas hoje vivo uma vida COMPLETAMENTE NORMAL, trabalho, estudo, me relaciono e irei casar. Nunca fui agressiva com ninguém. E fico muito triste quando vejo pessoas IGNORANTES falando que bipolares são isso ou aquilo. Não confundam CARÁTER COM TRANSTORNO BIPOLAR. O paciente que segue o tratamento corretamente pode sim viver uma vida normal. Pessoas que tiveram experiências com pessoas que não se tratam ou que são mau caráter não deveriam influenciar opinando desta forma. Por esse motivo não falo da minha doença para ninguém. Tenho bom relacionamento com meus funcionarios, amigos e namorado. Mas isso só depois de me tratar. Não abandonem seus companheiros. Acompanhem-os nas consultas, os encorajem a ter uma vida saudável e feliz, leiam sobre o assunto, não façam comentários preconceituosos e pequenos.

    Responder
    • Também sou bipolar e depois q comecei a me tratar não causo problemas para terceiros. Concordo plenamente com vc q uma coisa é caráter da pessoa e o outro é a doença, q são coisas distintas e os próprios psiquiatras dizem não terem relação

      Responder
  • eu tenho bipolaridade e só tenho 17 anos descobri q tinha recentemente mais ainda n comecei a me tratar sou muito depressivo e afasto tds q tentam me ajudar já pensei muitas vezes em me matar mais n me matei ainda tenho q me tratar pq to perdendo tds em minha volta e isso e horrível mais tem horas q nem ligo pra isso.

    Responder
  • Eu me relacionei 5 anos com um bipolar. Terminei porque não tinha mais estrutura física e emocional para lidar com as mudanças bruscas de humor. Eu tive dois infartos durante o relacionamento e fui ficando cada dia pior, saíamos e estávamos nos divertindo, quando chegávamos em casa, do nada ele começava a discutir por ciúme, por alguma coisa em relação à família… e me faltava ar. Era ele ou eu. Eu não tinha mais estrutura emocional e nem paciência para lidar com as mudanças bruscas de humor. Ele se aposentou e piorou. Não se consultou mais com a terapeuta e parou de tomar o medicamento e a coisa ia de mal a pior. As vezes ele se sentia o maioral, e desqualificava o que eu fazia e meus amigos, de todos era o único que não tinha curso superior, outras se sentia um verme e se esvaia em lágrimas, outras gritava e queria bater nos animais que ele adorava… Não dava mais, fiquei cinco anos com ele porque gostava dos bons momentos, mas estes foram ficando cada vez mais raros até desaparecerem e eu acabei também perdendo o equilíbrio emocional, era ele ou eu, optei por mim… E hoje, sinto que fiz muito mais por ele do que ele por mim… e ele apenas me usou como apoio… amigos e parentes sentiram isso mas só disseram depois que terminamos. Desculpe,-me que tem bipolaridade, mas sem medicamento é impossível a convivência… e pode sim, ser perigosa…

    Responder
    • Boa noite… Li alguns comentários e estou pasma. Estou procurando ajuda psicológica, pois sei que sozinha não vou conseguir. Bom, sou enfermeira e namoro uma pessoa maravilhosa há um ano. Porém, há um mês meu namorado não parece mais a mesma pessoa que conheci e me encantei. Terminei o namoro com ele, pois não aguentava mais tanta grosseria e indiferença. Me machuquei demais, pois descobri uma traição e em uma das brigas ele me expulsou de casa às 3h da manhã (em plena pandemia). Uma semana após o término ele começou me procurar falando coisas sem sentido, que nunca me traiu e que fez o que fez só pra me proteger. Em resumo, descobri pela mãe dele que o mesmo tem bipolaridade e que resolveu parar de tomar o medicamento por conta (segundo ela 900mg de litoo por dia). Nessa semana em que me procurou ele fez varias coisas sem sentido algum, se passava por agente federal, policial militar, etc… Ele foi hospitalizado, após ter sido pego pela polícia (a mãe dele abriu um boletim de ocorrência, pois estava se sentindo ameaça e comunicou a polícia que se trata de um paciente psiquiátrico). Estou perdida e destruída por dentro pra ser sincera. Eu gosto muito dele, só que sofri e tô sofrendo demais. Nesse momento que foi hospitalizado, ele conseguiu fugir e veio aqui pra minha casa. Porém, a mãe acionou a polícia para pegar ele.
      Hoje ele está detido no complexo médico, percebo que a mãe não faz questão nenhuma de tirar ele de lá. Inclusive ela está viajando, como se nada estivesse acontecendo. Estou fazendo tudo que posso, conversando com o advogado pra tirar ele de lá e transferir para um hospital psiquiátrico, porque ele não é bandido para estar preso. Só que estou perdida. Ele escondeu a doença por um ano e nesse último mês que comentei acima, eu sempre falava a ele que estava muito diferente e a resposta que eu tinha é de que eu quem estava louca.
      Como falei, gosto muito dele… muito mesmo. Só que estou arrebatada de sofrimento por tudo que aconteceu. Não sei o que fazer… minha vida hoje é a pandemia mundial e tentar tirar ele de lá.
      Se alguém puder conversar comigo a respeito ficaria muito grata.

      Responder
    • Poderia me enviar seu whatts estou passando por isto

      Responder
  • Eu encontrei um rapaz maravilhoso, ele de vez enquando sumia, um dia ele falou que queria dar só o melhor dele pra mim. Na época não entendi, mas descobri por outra pessoa, amiga dele sobre a bipolaridade. Faz 15 que ele sumiu. Eu não sabia ainda sobre o caso dele, enviei mensagem dizendo que ele me deixava confusa e estava me fazendo sofrer. Durante todo esse tempo, ele sempre foi amoroso, mas eu não entendia porque ele sumia e depois voltava. Agora eu sei, e acredito que ele é um amor de pessoa, ele tbm se cuida, ele falou que tomava remédios, mas não explicou e eu resolvi esperar ele me contar. Li muito sobre essa situação, eu adoro-o. Quero ficar só lado dele. Não quero desistir. Mas confesso que estou sofrendo porque não sei ainda lhe dar com a ausência dele

    Responder
  • Pessoa 2
    19/06/2020 04:04

    Me manda msg 988200282

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Insônia é prejudicial à saúde e deve ser tratada
Próximo post
Como correr na praia sem risco de dores e lesões?

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu