Sensação de fome pode proteger o cérebro contra doença de Alzheimer

A pesquisa O estudo examinou se a sensação de fome, na ausência de restrição calórica, pode combater o Alzheimer ou não em ratos geneticamente modificados para ter três mutações genéticas conhecidas por causar a doença em humanos. Camundongos do estudo foram divididos em três grupos: um que recebeu “grelina sintétic”; um segundo que sofreu restrição calórica e um terceiro grupo que foi alimentado normalmente. A equipe analisou a capacidade de cada grupo para lembrar, o seu grau de patologia de Alzheimer e seu nível de ativação de células imunes potencialmente prejudiciais. Os resultados mostraram que, em ratos com mutações da doença de Alzheimer humana, tanto no grupo tratado com a grelina sintética quanto o grupo submetido à restrição calórica, o desempenho foi melhor em um labirinto de água (teste padrão usado para testar a memória) do que em ratos alimentados normalmente. Ratos que receberam a grelina sintética encontraram a plataforma escondida 26% mais rápido do que os ratos controle e aqueles com restrição calórica o fizeram 23% mais rápido do que os ratos controle. A equipe descobriu ainda uma redução de 67% no acúmulo de proteína beta amiloide em ratos com restrição de calorias em comparação com os ratinhos controle, e uma redução de 48% dos depósitos amiloides em ratos tratados com a grelina sintética. “A grelina sintética utilizada no estudo não se presta ao uso clínico e não desempenha um papel na prevenção futura da doença de Alzheimer. Ela foi concebida para provar que a sensação de fome em si pode combater o Alzheimer num mamífero. O próximo passo é entender exatamente como isso acontece para projetar um tratamento futuro”, conclui Kadish. Fonte: Isaúde]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Você precisa comer mais peixe (e não apenas na Páscoa)
Próximo post
Nutriente presente na carne vermelha aumenta risco de doença cardíaca

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu