Cirurgia bariátrica pode reduzir em mais de 50% risco de morte por doenças cardiovasculares

13_03_29_511_fileA cirurgia bariátrica pode ajudar a diminui o risco de doenças cardiovasculares por um período de, pelo menos, dez anos. Os dados foram apresentados nesta sexta-feira (20), durante o 1º Simpósio Internacional de Videocirurgia, promovido pela SBCBM (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica). Realizada na Universidade Stanford, nos Estados Unidos, a pesquisa foi feita com cerca de 800 pacientes sete anos após a realização do procedimento. De acordo com o chefe de cirurgia da universidade, John Morton, a operação pode reduzir em até 56% a mortalidade por doenças do coração. Entre os resultados, destaca-se a redução de triglicérides (20%), glicemia de jejum (80%) e o aumento do índice de colesterol bom (10%). Segundo o presidente da SBCBM, Almino Ramos, o levantamento confirma o aumento da utilização da cirurgia em tratamentos de doenças relacionadas à obesidade, independentemente dos critérios atuais determinados pelo IMC (Índice de Massa Corporal). — Além de diabetes, apneia do sono e hipertensão, é muito significativa a evidência de que o tratamento cirúrgico tem um impacto direto na redução do risco cardiovascular. A mesma análise foi feita em um grupo de jovens na faixa dos 16 anos que também se submeteram a cirurgia. Para Morton, a operação prolonga o controle de risco cardíaco. O médico ainda ressalta que a participação dos pacientes diminuiu com o passar do tempo. No primeiro ano, o estudo monitorou 71% dos pacientes; no segundo ano, foram 34,6% e, a partir do terceiro, essa porcentagem caiu para 29%. Doenças cardiovasculares As doenças cardiovasculares são responsáveis por mais de 300 mil mortes por ano nos Estados Unidos, o que leva a cirurgia bariátrica a ocupar a primeira colocação no ranking mundial de volume de procedimentos bariátricos. As principais causas que desenvolvem problemas no coração são a obesidade e o tabagismo. Além dessas, diabetes tipo 2, hipertensão e apneia do sono também contribuem para o surgimento deste quadro. Mais de 80 milhões de adultos e 12 milhões de crianças norte-americanas são classificadas como obesas. Já no Brasil, 50% da população possuem sobrepeso e 21% é considerada obesa.]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Saiba tudo sobre a afta
Próximo post
Conjuntivite tem causas diversas e tratamentos específicos

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.