Seis em cada 10 brasileiros têm risco de desenvolver diabetes

18_20_17_709_fileUma pesquisa realizada este ano pelo laboratório Abbott em parceria com a SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes) revela que seis em cada 10 brasileiros têm risco de desenvolver diabetes. Ainda de acordo com os resultados, pessoas entre 30 e 39 anos, seguida por mulheres e moradores do Rio de Janeiro são os que apresentam maior risco para a doença. A pesquisa ouviu quase 700 pessoas acima de 18 anos moradores de São Paulo e do Rio de Janeiro. Deste total, 306 formaram o grupo da população em geral e 306 pessoas compuseram o grupo de diabéticos e pré-diabéticos. Os 80 restantes são profissionais de saúde. Apesar de 81% dos entrevistados do grupo sem a doença afirmarem ter um amigo ou conhecido com diabetes, somente três entre 10 já ouviu falar em pré-diabetes — uma condição que, embora seja favorável ao desenvolvimento do diabetes e de outros problemas de saúde, é completamente reversível por meio de mudanças no estilo de vida. Dieta do diabetes: comer pouco, de tudo e várias vezes por dia De acordo com o endocrinologista João Eduardo Salles, da SBD e professor da Santa Casa de São Paulo, ainda há muito desconhecimento sobre o diabetes, o que adia o tratamento e aumenta a chance de outros problemas de saúde. — Todo paciente diabético hoje já passou pelo estágio de pré-diabetes e nunca soube. Por isso, é importante fazer o diagnóstico precoce porque o pré-diabetes é reversível. Diabético, José Loreto dribla doença e busca superação no esporte Embora os entrevistados estejam cientes das complicações do diabetes, 61% admite ter conhecimento insuficiente em relação aos possíveis métodos de prevenção. Para os diabéticos e pré-diabéticos, os profissionais de saúde desempenham o papel mais importante e com mais credibilidade no fornecimento de informações sobre o controle da doença, seguido pelo boca-a-boca de família e amigos. O controle de peso e a mudança de hábitos alimentares foram apontados como os maiores desafios enfrentados por 56% dos pacientes entrevistados. No entanto, Salles reforça que mudança de hábitos alimentares é fator número um para o sucesso do tratamento. — Nossos pacientes mais bem-sucedidos no controle do diabetes e pré-diabetes fazem da dieta saudável e de outras mudanças no estilo de vida uma prioridade. De acordo com a IDF (sigla em inglês de Federação Internacional do Diabetes),370 milhões de pessoas no mundo têm diabetes e, se nenhuma atitude for tomada, uma em cada dez terão a doença em 2030. Ainda segundo a entidade, o Brasil tem cerca de 10 milhões de diabéticos e este número tende aumentar.]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Amamentação pode reduzir risco de Alzheimer para as mães
Próximo post
Induzir o trabalho de parto aumenta risco de autismo nos bebês

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu