Alto nível de açucar no sangue pode levar à perda de memória

DocesPessoas com níveis elevados de açúcar no sangue, mesmo aqueles têm diabetes, podem ter um risco aumentado para o desenvolvimento de problemas cognitivos. Pesquisas anteriores já haviam mostrado que as pessoas com diabetes tipo 2, tem um maior risco de desenvolver algum tipo de demência. Agora, novo estudo desenvolvido na Alemanha mostra que mesmo as pessoas que não desenvolveram diabetes mas têm níveis elevados de açúcar no sangue podem integrar este grupo de risco. Os pesquisadores analisaram 143 pessoas com idade média de 63 anos. Os integrantes da pesquisa não tinham diabetes ou pré-diabetes. Foram excluídos do estudo, ainda, pessoas que estavam acima do peso, que consumiam mais de 3,5 doses de álcool por dia, e pacientes que já apresentavam algum tipo de deficiência na memória. Os participantes foram submetidos a testes de glicose no sangue durante realização de testes de memória. Um dos testes induzia aos pacientes a recordar uma lista de 15 palavras , 30 minutos após ouvi-las. Os pesquisadores também realizaram escaneamento dos cérebros dos participantes com objetivo de medir tamanho do hipocampo (região ligada à memória). Os resultados mostraram que os integrantes do estudo que tinham níveis mais baixos de açúcar no sangue obtiveram pontuações mais altas nos testes de memória, em comparação com aqueles que tinham níveis mais elevados de açúcar no sangue. Nos testes de recordação das palavras, os pesquisadores descobriram os pacientes que lembraram menos palavras tinham níveis mais elevados de açúcar no sangue. Os resultados do estudo sugerem que mudanças nas estratégias de estilo de vida na busca de melhorar os níveis de glicose a longo prazo pode ser uma “saída promissora para prevenir o declínio cognitivo no envelhecimento.” “Esta busca por um estilo de vida mais saudável inclui, por exemplo, evitar a obesidade (principalmente na meia-idade), consumindo uma dieta rica em fibras, legumes, proteínas e produtos de grãos integrais, além de realizar atividades físicas regularmente,” afirma o estudo. Agnes Flöel, da Charité University Medicine de Berlin, responsável pelo estudo, acrescenta que os indivíduos em situação de risco, como obesos e pessoas com mais de 55 anos de idade, devem realizar exames de saúde regulares que incluem o monitoramento dos níveis de glicose em jejum e HbA1c para detecção precoce e tratamento de níveis elevados de glicose. Fonte: ISaúde]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Brasília Rosa – artigo de José Carlos Daher para o Correio Braziliense
Próximo post
Número de diabéticos no Brasil chegou a 13,4 milhões de pessoas em 2013

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu