Atendimento psicológico ajuda tratamento de câncer

20140711111513792077iAos 58 anos, a professora de história Noemi Quintino quer iniciar outra faculdade, aprender uma nova língua e se dedicar a trabalhos voluntários. Os planos são um resgate de antigos desejos que vieram à tona no ano passado, depois do diagnóstico de câncer na mama direita. “O câncer te deixa lado a lado com a morte. Mudamos nossos conceitos”, atesta. Foram os atendimentos da psicóloga Suellen Rodrigues, do Instituto de Oncologia do Hospital Felício Rocho, que a ajudaram a repensar seu cotidiano. “Depois de conversar com ela, passei a olhar um pouco mais para mim e decidi que quero fazer algo que me dê satisfação”, revela. Apoio A psicóloga explica que o impacto do diagnóstico é grande para a maioria das pessoas que recebe a notícia da doença. Por isso, a importância da assistência nesse momento. “Com tratamento e acompanhamento, os pacientes conseguem ressignificar a doença, de uma forma que ela não seja tão agressiva”, diz Suellen. Diante da relevância de um apoio constante, o Instituto de Oncologia oferece, em tempo integral, atendimento psicossocial e psicológico aos pacientes. A assistência é dada não só às pessoas em tratamento, mas também aos seus familiares e aos acompanhantes. Os profissionais de apoio garantem a assistência além dos dias em que o paciente recebe tratamento no Instituto. Noemi, por exemplo, tem consulta com a psicóloga quando faz quimioterapia, mas outros pacientes, com quadros como depressão e ansiedade, podem marcar sessões com maior frequência com a psicóloga, se quiserem. “Nosso cuidado é para que o atendimento psicológico não seja invasivo, porque o câncer e os medicamentos já são intrusos na vida do paciente”, enfatiza Suellen. Equipe Suellen destaca que o atendimento psicológico não caminha sozinho. No Instituto de Oncologia, o atendimento é multidisciplinar, englobando médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde, como nutricionistas e farmacêuticos. E foi exatamente o corpo clínico especializado que encantou Noemi. A professora é só elogios para a oncologista Renata Pinho Costa, que a acompanha no tratamento. “É uma pessoa que sempre recebe você com um sorriso. O câncer é uma doença que preocupa e ser recebida de braços abertos é muito importante”, ressalta. A informação também tem sido usada por Noemi como uma arma contra o câncer. Ela ressalta o fato de sempre obter esclarecimentos sobre a doença no contato com sua médica e com os demais profissionais do Instituto. “O câncer é tratado como vilão por falta de informações. À medida que eu me inteirava sobre a doença e o tratamento, ia relaxando. Também vi que não era a única a sofrer com o câncer. Nesse momento, percebemos que somos iguais a todo mundo”, acrescenta. Fonte: Saúde Plena]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Mudança climática poderá causar mais cálculos renais
Próximo post
OMS alerta sobre acesso a antirretrovirais a homens que fazem sexo com homens

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.