Estudo indica que benzeno e cigarro aceleram processo de envelhecimento

136662647762Algumas pessoas chegam aos 75 anos lépidas e espertas, enquanto outras que atingem essa marca precisam de ajuda de cuidadores. Para uma equipe de pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, nos Estados Unidos, parte da explicação pode estar no nível de exposição, ao longo da vida, a substâncias ambientais perigosas, como o benzeno, a fumaça de cigarro e, do ponto de vista interno, os hormônios produzidos pelo estresse. Em um artigo publicado no jornal Trends in nolecular medicine, a equipe coordenada por Norman Sharpless alerta que é preciso entender melhor o papel das substâncias químicas invisíveis associadas ao envelhecimento. “A taxa de envelhecimento molecular difere entre indivíduos, em parte, devido à exposição ao que chamamos de ‘gerontógenos’, que são fatores ambientais. Acreditamos que, assim como a compreensão de carcinógenos nos informa sobre a biologia do câncer, a dos gerontógenos vai beneficiar muito o estudo sobre envelhecimento. Ao identificar e evitar os gerontógenos, seremos capazes de influenciar esse processo, assim como a expectativa de vida, no nível da saúde pública”, defende Sharpless. Fonte: Correio Braziliense]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Álcool e energético potencializa a vontade de continuar a beber
Próximo post
Alerta: buchas vegetais são focos de bactérias

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu