Exercício físico na gravidez ajuda a desenvolver cérebro do bebê

Estudos sugerem que atividade física aumenta QI e vocabulário da criança até aos cinco anos

Uma pesquisa realizada na Universidade de Montreal, no Canadá, descobriu que mulheres que se exercitam durante a gravidez podem ajudar no desenvolvimento do cérebro do bebê. Apenas três sessões por semana, com duração de 20 minutos já fazem a diferença. As informações são do site Daily Mail desta segunda-feira (11).

Segundo os pesquisadores, essa atitude “vai encorajar o público feminino a mudar os seus hábitos de saúde, uma vez que o simples ato de se exercitar durante a gestação poderá fazer a diferença no futuro do filho”.

Durante a pesquisa, dez mulheres grávidas fizeram exercícios físicos, três vezes por semana com duração de quase duas horas, em média. Algumas caminharam enquanto outras resolveram correr, pedalar ou nadar. Já o segundo grupo não fez nenhuma atividade mas, se manteve ativo durante 10 minutos por semana.

Quando os bebês nasceram, os pesquisadores mediram a atividade cerebral de cada um, usando um gorro com mais de cem eletrodos almofadados com uma esponja. À medida que cada criança dormia no colo de sua mãe, um ruído era emitido repetidamente. Ocasionalmente, o sinal era interrompido por um segundo som.

Os resultados mostraram que os dois sinais emitidos eram mais fáceis de serem identificados e distinguidos em bebês cujas mães se exercitaram. Isto é visto como um sinal de “maturidade”, ou seja, sugere que o cérebro se desenvolveu mais rapidamente.

QI, vocabulário e proteína

Novas pesquisas apresentadas em uma conferência anual, realizada pela Sociedade de Neurociência, mostraram também que o exercício físico, quando feito durante a gravidez, aumenta o QI e o vocabulário da criança até aos cincos anos de idade.

Outro estudo sugere que mulheres ativas durante a gestação podem aumentar o potencial de saúde do coração da criança anos mais tarde.

Apesar das pesquisas, ainda não se está claro o porquê a atividade física ajuda no desenvolvimento do cérebro do feto. Porém, tudo indica que o exercício ajude no aumento do oxigênio na cabeça. Além disso, ela também pode aumentar a produção de uma proteína do cérebro chamada BDNF — fabricada pelos neurônios e responsável por preservar as funções essenciais da pessoa, como aprendizado e memória.

Fonte: www.r7.com

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Tecido do coração é cultivado em teias de aranha
Próximo post
Extrato de árvore previne e reverte hipertrofia cardíaca

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu