A vacina de Cuba contra câncer de pulmão vai ser estudada nos EUA

Um acordo entre centros de pesquisa na Ilha e nos EUA prevê que a vacina cubana será aprimorada pelos americanos

Já há alguns anos, os cubanos dão notícia de que desenvolvem uma vacina contra o câncer de pulmão. O embargo que pesava contra o país atrapalhava os avanços das pesquisas. Com a reaproximação diplomática entre Cuba e Estados Unidos, o Centro para Imunologia Molecular de Cuba firmou um acordo com o Instituto de Câncer Roswell Park, uma instituição médica dos Estados Unidos. Juntos, os dois centros de pesquisa darão sequência ao desenvolvimento da vacina.

O acordo prevê que os pesquisadores do Roswell Park vão ajudar a aprimorar o produto, dando sequência a testes clínicos e trabalhando para que ele seja aprovado para uso pela FDA, a agência americana que regula a produção e circulação de alimentos e remédios.

Os pesquisadores americanos estão animados porque os testes realizados até agora com a vacina mostraram que ela tem baixa toxicidade e é barata de se produzir e armazenar. “A chance de avaliar uma vacina assim é uma perspectiva muito emocionante”, disse  Candance Johnson, a diretora geral do Roswell Park, a Wired. Segundo ela, os cubanos oferecerão aos americanos toda a documentação – fórmula do medicamento, forma de desenvolver e resultados de testes anteriores. Segundo ela, estima-se que o aval da FDA sairá dentro de seis ou oito meses.

O Japão e alguns países da Europa já fazem testes com a Cimavax há alguns anos. A vacina foi desenvolvida pelos Cubanos ao custo de 25 anos de trabalho e aprovada para uso na ilha em 2011. Estudos em Cuba demonstraram que pacientes que receberam a vacina e, mesmo assim, desenvolveram câncer de pulmão, viveram 4 anos a mais, em média, que aqueles que não foram inoculados. A vacina também é barata de administrar  – a dose por paciente custa US$1,00  para o governo. Analistas apontam que o sucesso da vacina é resultado da política de saúde em Cuba – com pouco dinheiro para investir, a ilha prioriza pesquisas e ações em medicina preventiva.

Como a Cimavax funciona A vacina não ataca tumores diretamente. A Cimavax ataca uma proteína que os tumores produzem e que circula pelo sangue. Essa ação serve de gatilho para que o sistema imunológico da pessoa libere anticorpos contra um hormônio chamado fator de crescimento epidermal. No geral, ele estimula a reprodução das células, mas também pode, quando fora de controle, provocar câncer.

Isso evita que um tumor já existente cresça e se espalhe pelo corpo – permite, por exemplo, que um tumor em estágio avançado seja manejável. Na Europa e nos EUA já existem tratamentos capazes de oferecer efeitos semelhantes. Por isso, os pesquisadores do Roswell Park esperam aprimorar a vacina de modo a empregá-la de maneira preventiva, para evitar o surgimento do tumor.

Fonte: Época

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Vitamina B3 reduz risco de câncer de pele
Próximo post
Depressão aumenta o risco de Parkinson

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.