Sinais do envelhecimento podem surgir a partir dos 20 anos

Novo estudo revela que o processo de deterioração do corpo comum ao avanço da idade pode acontecer ainda durante a juventude

Um estudo realizado pela Universidade Duke, nos Estados Unidos, revelou que os diferentes aspectos do envelhecimento podem ser detectados em pessoas a partir dos 20 anos de idade. As descobertas, publicadas nesta semana na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, foram encontradas a partir de um grupo de 954 pessoas nascidas na Nova Zelândia em 1972 e 1973.

Os cientistas coletaram dados sobre vasos sanguíneos nos olhos, higiene bucal, metabolismo, sistema imunológico e função de órgãos como rim, pulmão e fígado dos participantes. Eles também mediram a taxas de colesterol, os níveis de condicionamento físico e o comprimento dos telômeros, estruturas localizadas nas extremidades dos cromossomos que costumam ter o tamanho reduzido com o avanço da idade. Os neozelandeses foram observados aos 26, 32 e 38 anos.

Utilizando 18 medições diferentes, os pesquisadores determinaram uma espécie de idade biológica para cada participante com 38 anos. O resultado: alguns registraram uma idade biológica inferior a 30 anos e outros chegavam ultrapassar os 60. Para aqueles que tiveram um processo de envelhecimento mais rápido, foi observado que os sinais de deterioração eram evidentes aos 26 anos, quando a primeira avaliação clínica foi realizada. A maioria das pessoas observadas, contudo, envelheceu de acordo com a taxa esperada. Ou seja, um ano biológico para cada ano cronológico – ou até menos.

Além disso, os pesquisadores pediram para que um grupo de estudantes da universidade observassem fotografias dos participantes do estudo e classificassem aqueles que eles consideravam ser mais velhos. Aqueles considerados com idade mais avançada pelos estudantes eram os mesmos que tiveram o processo de envelhecimento mais rápido no estudo. Os pesquisadores esperam que as descobertas sirvam para que as pessoas possam, no futuro, com auxílio de testes mais acessíveis, descobrir a rapidez com a qual estão envelhecendo ainda aos 20 anos e tomar medidas para prevenir possíveis doenças e sinais da idade. “Isso nos dá alguma esperança de que a medicina possa ser capaz de retardar o envelhecimento e dar mais anos saudáveis às pessoas ativas”, disse o autor sênior, Terrie Moffitt, professor de psicologia e neurociência na Universidade de Duke.

Fonte: VEJA

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Refrigerantes podem causar 180 000 mortes por ano
Próximo post
Hospital Daher realiza palestra sobre ética médica

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu