Cientistas conseguem ler emoções pela atividade cerebral

Resultados extremamente positivos abrem novos caminhos para tratamentos psiquiátricos

Em um estudo que envolveu 212 participantes, neurocientistas do Dartmouth College conseguiram dizer o que eles estavam sentindo através de imagens de sua atividade cerebral. A experiência funcionou assim: 182 voluntários receberam fotos neutras ou negativas (feridas, atos de agressão, grupos de ódio, acidentes de carro, fezes humanas). Além desses, outros 30 participantes receberam uma dose dolorosa de calor. Os voluntários foram selecionados entre gêneros e grupos sociais diversos, escolhidos para representar a média da população americana.

Enquanto passavam pelo sofrimento, eles tiveram sua atividade cerebral monitorada, de maneira que o software desenvolvido pelos cientistas pudesse aprender a reconhecer os padrões cerebrais relacionados às emoções.

O resultado foi que, depois de ensinado, o programa conseguiu acertar, em impressionantes 90% dos casos, quais emoções estavam presentes em uma imagem cerebral mostrada a ele.

LEIA TAMBÉM: Maioria da população não sabe que tem hepatite C

LEIA TAMBÉM: Doença psiquiátrica na infância aumenta risco de problemas na vida adulta

Isto é, os computadores ainda não podem ler pensamentos, mas já podem ler emoções. “Isso quer dizer que o escaneamento cerebral tem o potencial de descobrir precisamente como alguém está se sentindo sem saber nada exceto a atividade cerebral”, afirma Luke Chang, principal autor do estudo.

Várias experiências similares foram feitas antes, mas nenhuma com um número tão grande e diverso de participantes, nem com um sucesso tão decisivo. “É uma impressionante demonstração do escaneamento de nossos sentimentos, decodificando nossas emoções através da atividade cerebral”, continua o neurocientista. “Emoções são centrais em nossas vidas diárias e o descontrole emocional está no cerne de muitas desordens do cérebro e corpo, mas não temos uma visão clara sobre como as emoções são processadas no cérebro. Portanto, entender os mecanismos neurobiológicos que geram e reduzem experiências emocionais negativas é fundamental.”

Fontes

1) ‘Brain signature’ that predicts human emotions discovered, Dartmouth College via ScienceDaily

2) A Sensitive and Specific Neural Signature for Picture-Induced Negative Affect, Luke J. Chang et al, Plos Biology

Fonte: Super Interessante

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
A conta certa para emagrecer
Próximo post
14 de Agosto Dia do Cardiologista

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.