Comer menos emagrece mais que cortar gordura, diz Harvard

Reduzir a quantidade de gordura na alimentação parece ser a dieta óbvia para quem deseja emagrecer, mas um estudo publicado na revista médica “The Lancet” nesta sexta-feira mostra que não é bem assim.

“Não há provas contundentes que sustentem as dietas de redução de gordura”, afirma a autora do estudo, Deirdre Tobias, da Faculdade de Medicina da Harvard University.

Segundo a nutricionista, “por trás da habitual recomendação de reduzir as gorduras – que contêm o dobro de calorias por grama em relação a carboidratos ou a proteínas -, está a crença de que basta reduzir a ingestão de gordura para reduzir o peso naturalmente”.

Uma análise detalhada de 53 pesquisas sobre 68.000 casos de adultos – comparando dietas magras com as outras, entre elas a ausência de dieta – demonstra claramente o contrário, quando o objetivo é a redução de peso a longo prazo, ou seja, superior a um ano.

As dietas com redução de gordura se mostraram mais eficazes apenas quando comparadas com a ausência total de dieta.

Segundo Tobias, “a Ciência não sustenta as dietas reduzidas em gordura como a melhor estratégia de perda de peso a longo prazo”.

“Para combater eficazmente a epidemia de obesidade”, agrega, “precisamos continuar investigando para alcançar essa meta de mais longo prazo e mantê-la, incluindo ver além da composição dos alimentos em função dos macronutrientes, ou seja, a proporção de calorias que provêm das gorduras, dos carboidratos, ou das proteínas”.

Dessa forma, o que conta não é reduzir a quantidade de calorias geradas pelas gorduras, mas reduzi-las no absoluto, qualquer que seja sua origem.

“A mensagem que retenho desse estudo é que o que determina a perda de peso é a quantidade de energia que se ingere, mais do que a quantidade relativa de gorduras e carboidratos na dieta”, comentou o nutricionista Tom Sanders, do King’s College, de Londres.

“Mas é a ingestão total de gorduras e carboidratos que determina a ingestão de energia”, completou.

Conclusão para emagrecer: uma caloria é uma caloria. É preciso comer menos quantidade, porções menores e evitar excesso de gordura e açúcar, especialmente em carnes, comidas fritas, pastéis e bebidas açucaradas.

Fonte: Exame

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Quais os melhores exercícios para quem sofre de dor nas costas?
Próximo post
Margarina pode aumentar sua chance de ter ataques cardíacos

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu