Por que o estresse nos faz comer mais alimentos gordurosos?

O dia foi estressante – e você está sonhando com um hambúrguer para o jantar, além de comer chocolate durante a tarde inteira. Esse cenário é familiar? É por que o estresse altera a atividade cerebral, especialmente em regiões do cérebro envolvidas na forma com que tomamos decisões.

Um novo estudo, feito pela Universidade de Zurique, analisou 51 homens que, na maior parte do tempo, comiam de forma saudável – porém não tinham restrições formais a porcarias uma vez ou outra. Alguns dos homens passaram por um teste de estresse, fazendo com que eles colocassem a mão em uma bacia de gelo enquanto eram filmados. A outra parte do grupo colocava a mãe em água morna e não era filmada.

Depois os dois grupos passaram por exames de ressonância enquanto precisavam escolher o que queriam comer. Os homens do grupo do gelo apresentaram uma probabilidade maior de escolher algo mais gostoso em detrimento de escolhas saudáveis.

Estudos anteriores mostraram que comer alimentos com uma maior quantidade de sabor (possivelmente sabores artificiais) nos ajuda a amenizar o estresse psicológico, já que o nervosismo aumenta o impacto da sensação de recompensa que temos ao caprichar na gordura.

Fonte: Revista Galileu

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Cinco consequências da falta de sono
Próximo post
A ciência sabe se uma amizade é verdadeira pelas risadas

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

Menu