Depressão pode aumentar mais de seis vezes o risco de diabetes

A depressão pode ser uma pedra no sapato de quem tenta prevenir a diabetes tipo 2. Pesquisas recentes mostram que pode existir uma conexão entre as duas doenças, já que é comum que os pacientes tenham as duas doenças ao mesmo tempo.

Um experimento acompanhou mais de 2.500 pessoas por quatro anos e meio no Canadá. Ao final do experimento, as pessoas com depressão desenvolveram diabetes na mesma proporção que as sem depressão, ou seja, não houve aumento de risco. Problema resolvido?

Não é bem por aí. Fatores metabólicos como obesidade, pressão alta e triglicérides alto já são conhecidos por aumentar o risco de diabetes em mais de 300%. No experimento, os pesquisadores separaram as pessoas que tinham apenas depressão daquelas que tinham, ao mesmo tempo, depressão e uma dessas disfunções metabólicas.

Se sozinha, a depressão não fez diferença, ela funcionou como um catalisador do risco junto às outras doenças: deprimidos obesos ou com pressão alta tinham 6 vezes mais chance de desenvolver diabetes tipo 2. Como explicam os cientistas no artigo, o risco total era maior do que a soma dos riscos individuais de cada problema.

A combinação das doenças também pode criar um ciclo vicioso. A depressão pode atrapalhar os pacientes a buscar ajuda para os demais problemas de saúde. Também pode ficar mais difícil manter a rotina de remédios, exercício e alimentação saudável necessária – o que é importante tanto para tratar a própria depressão quanto para baixar a pressão e o nível de açúcar no sangue, por exemplo. No fim, um fator acaba levando à piora do outro.

Isso quando o próprio desequilíbrio químico do corpo que causa a depressão não leva ao ganho de peso e à desaceleração do metabolismo.

Os pesquisadores acreditam que descobrir essa interação entre depressão e diabetes pode ajudar os médicos a pensarem em tratamentos integrados, que levam em conta tanto a saúde mental quanto a física, para conseguir resultados melhores e mais duradouros no combate às duas doenças.

Fonte: Super interessante

]]>

schedule

Agende a sua consulta no Hospital Daher

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Post anterior
Nem toda cirurgia plástica pode trazer os resultados idealizados pelo paciente
Próximo post
Correr faz o cérebro criar novos neurônios; levantar peso, não

Youtube Daher

Notícias Daher

share

Compartilhe:

mails

Receba nossas novidades:

    Menu

    Olá! Nosso site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Para saber como alterar as configurações de cookies do seu navegador, clique aqui.

    Se continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    Abaixo, você pode escolher que tipo de cookies você permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

    FuncionaisNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.Ao continuar navegando, entenderemos que você concorda com nossos termos de uso, política de privacidade e política de cookies.

    AnalíticosNosso site utiliza cookies analíticos para possibilitar a análise e otimização para fins de usabilidade.

    Mídias sociaisNosso site coloca cookies de mídias sociais para mostrar a você conteúdo de terceiros, como YouTube e FaceBook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    PropagandaNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

    OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, de mídias sociais ou de publicidade.