Equipe assistencial do Hospital Daher é homenageada pela Câmara Legislativa do Distrito Federal – CLDF

A última quarta-feira, 27 de abril, foi de reconhecimento. Em sessão solene na Câmara Legislativa do Distrito Federal – CLDF, colaboradores assistenciais do Hospital Daher Lago Sul foram homenageados em razão dos serviços prestados durante a pandemia no atendimento a pacientes infectados pela Covid-19. A iniciativa da sessão solene foi do deputado distrital Jorge Viana (PSD), que também é técnico em Enfermagem e servidor da Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

“Vocês foram heróis e heroínas, sem ser clichê, que tiveram coragem, enquanto a maioria das pessoas estavam em suas casas com medo de ir ao hospital. Os prontos-socorros estavam vazios de outras várias doenças, mas a gente estava lá. Vocês estavam lá atendendo, vendo pessoas morrendo todos os dias, pessoas sendo salvas, colegas que trabalharam 20, 30 anos com vocês, morrendo. Se cada um de nós aqui deixarmos na memória o que a gente já fez para um paciente, para uma pessoa, a gente vai ver como a gente foi útil. Não é questão financeira, não. Nunca foi. É exatamente a alegria em ter salvo uma vida ou até ter ajudado a salvar uma. É isso que nos move. Isso nos dá orgulho em ser profissional da saúde”, afirmou o deputado distrital Jorge Viana (PSD).

Os profissionais que representaram a equipe do Hospital Daher Lago Sul  agiram com protagonismo, apesar de todas as dificuldades, no combate à maior crise sanitária mundial. Há quase 20 anos no Hospital Daher Lago Sul, o médico intensivista da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Dr. Rodrigo Conti, afirma que o cenário no início da pandemia é difícil de esquecer, em especial, a necessidade de ações urgentes para atender à demanda de leitos.

“Eu propus ao Dr. Daher [presidente do conselho deliberativo do Hospital Daher] a alterar a estrutura do hospital. À época, eram apenas 40 leitos e chegamos a 76. Quase que dobramos a capacidade operacional, graças ao esforço de toda equipe e do apoio do nosso presidente, que se empenhou intensamente em, inclusive, adquirir aparelhos e atender os pacientes, que chegavam via pronto socorro e demandados da Secretaria de Saúde. Hoje, eu olho para trás e sinto orgulho do engajamento da equipe para salvar cada vida”, relembrou Dr. Rodrigo Conti, um dos homenageados na sessão.

A enfermeira da UTI, Lenara Cedraz Macedo, também conta agora com esse reconhecimento em virtude do trabalho incansável. “É uma alegria que a gente sente porque só quem trabalhou na linha de frente sabe. As dificuldades, os sofrimentos, tudo que a gente passou. Então ser reconhecida é uma grande alegria”, afirmou.

“É maravilhoso ser honrada assim, pois foi muito difícil. A gente batalhou muito, em meio a tantas dificuldades”, complementou a também enfermeira da UTI homenageada, Thais Alves Ulhoa.

A iniciativa deu ainda visibilidade aos que estavam e estão na linha de frente, e nem sempre são vistos e conhecidos. A exemplo do técnico em Enfermagem da UTI, Agevaldo José de Melo, que também foi um dos homenageados.

“Foi muito bom para nossa categoria, que trabalha muito na UTI e muitas vezes até passa despercebida. Eu trabalho na UTI, sou apoio. Então, eu sempre coloco o material para o pessoal trabalhar, preparo o leito para o paciente e eu acho que isso é muito importante. E a gente percebe que aquele paciente será bem assistido, bem apoiado. A nossa luta não foi fácil. Montamos a UTI 5 só para receber esses pacientes. E pensamos, e agora ? Como que a gente vai atender esses pacientes? Até que ponto nós vamos chegar? Nós não sabíamos nada sobre essa doença. Então nós ficávamos com muito medo, mas graças a Deus deu tudo certo”, contou emocionado.