Posts

Dr. José Carlos Daher homenageia Dr. Ivo Pitanguy

Homenagem foi feita durante jantar oferecido pelo cirurgião plástico e sua esposa aos professores participantes do 56.º Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica, realizado em Brasília

1970, 1983, 1995, 2008 e 2019. Esses foram os anos em que Brasília sediou o anual Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica. A última edição, no entanto, seria a primeira em que Dr. Ivo Pitanguy, patrono da cirurgia plástica brasileira falecido em 2016, não participaria do evento realizado na capital por onde espalhou inúmeras sementes.

Mas a presença do cirurgião plástico foi marcada. Quem prestou a homenagem foi Dr. José Carlos Daher, aluno de Dr. Pitanguy que, junto a sua esposa, Thaís Daher, ofereceu um jantar aos professores participantes do congresso no dia 22 de novembro.

A recepção aos congressistas foi realizada na casa do casal. Entre diversas embaixadas e consulados no Lago Sul, a residência da família Daher é considerada uma embaixada da cirurgia plástica, porque está sempre aberta a visitas de profissionais da área de todo o mundo.

Com decoração de Valeria Bittar inspirada em salões árabes, a festa despertou muitas emoções nos cerca de 500 convidados. A comida foi servida pelo Federal Buffet, que forneceu diversas delícias enquanto o público assistia ao show da cantora Rosana Brown, participante do último The Voice Brasil, e se divertia com as apresentações de música e dança do grupo árabe Shabab. O ponto alto do evento, no entanto, ficou por conta do discurso do anfitrião, em que Dr. Daher travou um diálogo imaginário com seu mestre, Dr. Pitanguy.

O homenageado

Como diz a música de Frank Sinatra, Dr. Pitanguy fez de seu jeito. A letra de “My way” foi muito utilizada na homenagem porque, segundo Dr. Daher, mais do que técnicas cirúrgicas, Dr. Pitanguy compartilhava com seus alunos principalmente sua maneira de viver. “A partir do ‘his way’, eu também aprendi a fazer ‘my way’”, declarou.

Além de espalhar, Dr. Pitanguy também acumulava saber. Sua importância foi comparada à do Global Seed Vault, o banco que abriga mais de um milhão de sementes na Noruega planejado para sobreviver a catástrofes e salvaguardar a agricultura mundial. Mas, diferentemente do estoque, ele já contemplou o mundo com algumas de suas sementes.

Em 1979, o patrono da cirurgia plástica brasileira esteve em Brasília para prestigiar a inauguração do empreendimento de seu pupilo, a Clínica Daher. A unidade contribuiu com diversos avanços da área na capital, mas enfrentava desafios para sobreviver operando somente uma especialidade. A solução encontrada por aluno e professor para continuar a oferecer o melhor serviço de cirurgia plástica foi transformar a clínica em um hospital geral, beneficiando agora toda a cidade.

O Hospital Daher Lago Sul completou 40 anos no dia 29 de novembro. Hoje, a instituição consolidou-se como referência entre os serviços de saúde de Brasília devido a suas confortáveis estruturas, procedimentos modernos, seguros e eficazes e atendimento acolhedor, o que a torna mais do que um hospital, mas um centro de hospitalidade. De acordo com Dr. Daher, o plano para os próximos anos é continuar crescendo como Dr. Ivo Pitanguy sempre cresceu: no rumo da qualidade.

Confira o vídeo da homenagem:

Confira alguns registros do evento:

Daher em homenagem a Ivo Pitanguy

 

Beatriz Baroudi, Fernanda Vinicius e Thaís Daher

 

Benjamin Gomes, João Otávio Noronha, Paulo Duarte, Anna Carolina Noronha e Osvaldo Saldanha

 

Brianna Koch, Juliano Daher, Leonardo Daher, Dorys Daher, José Carlos Daher, Thaís Daher e Terezinha Bleyer

 

Local e decoração da Festa

 

Carlos e Walderez Uebel, Eduardo e Rute Nigri, Carlos e Sissi Calixto

 

Daher, Níveo e Nora Steffen

 

Dov Goldenberg e Denis Calazans

 

Daher recebe presidência de honra do congresso das mãos de Níveo Steffen

 

Jefferson, Roberta e Cecília Di Lamartine e Humberto Campos

 

Eduardo Nigri e Patrick Tonnard

 

José Horácio e Angela Aboudib e Renata, Jorge e João Prado Neto

 

Mauro Deos, Siham Belamine, Nabil Adghoghi e Rômulo Mêne

 

Moisés Wolfenson, Lydia Masako, Fausto Viterbo

 

William Austen e Foad Nahai