Modeladores que prometem afinar e empinar o nariz não têm qualquer eficácia

O cirurgião plástico José Carlos Daher desmistifica esses produtos, que são muito comercializados na internet

Ter um nariz empinado e harmonioso ainda é preferência nacional. De acordo com os dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica, do total de procedimentos realizados no Brasil em 2015, a rinoplastia ocupou a quinta posição do ranking dos procedimentos estéticos mais procurados.

Aproveitando a alta demanda de pessoas insatisfeitas, vendedores de sites de compras na internet estão se aproveitando para vender modeladores, que custam entre R$100 e R$400, e prometem afinar e arrebitar o nariz entre três e quatro semanas de uso.

De acordo com os fabricantes, os adereços são uma alternativa natural e barata à rinoplastia, que pode custar entre R$ 5.000 e R$ 15.000, dependendo do grau de complexidade da operação, renome do médico responsável, custos do hospital e medicamentos necessários.

Os inventores alegam que, como grande parte do nariz é composta de cartilagem, o órgão pode ser moldado gradualmente para a forma desejada, desde que seja aplicada a pressão adequada. Por meio de abas de silicone, alguns tipos de modeladores fariam a pressão ideal na cartilagem e no desenho do nariz, de modo que ele ficaria distribuído de maneira uniforme para ser moldado, o deixando mais fino e arrebitado na ponta. Outros, que funcionam à base de pilhas, se utilizariam de vibrações para fazer a modelagem. Os fabricantes garantem que os produtos não deixam quaisquer sequelas tanto para o nariz, quanto para a saúde.

Mas será que usando apenas esses moldes é possível obter o nariz dos sonhos?

De acordo com o cirurgião plástico e fundador do Hospital Daher Lago Sul, Dr. José Carlos Daher, isso é praticamente impossível. “Esses produtos são um absurdo! A cirurgia plástica busca de todas as maneiras simplificar os processos e obter bons resultados. Todos os procedimentos realizados por ações externas, para tirar a força da cartilagem, fracassam. Isto porque ela tem uma memória própria e volta sempre à forma original.”

Ele explica ainda qual seria a única maneira de conseguir o resultado desejado por meio de forças externas. “Imagino que ações deste tipo só poderiam ter eficácia se aplicadas por anos a fio, desde a infância, por todo um período da vida, onde os tecidos seriam fisicamente contidos, para não se expandir. Da mesma forma como é feito em certas castas chinesas, onde ter os pés pequenos é bonito e elegante. Estas moças precisam usar fôrmas rígidas nos pés, anos a fio, desde crianças, para que eles fiquem atrofiados. Mas é impossível aplicar o mesmo princípio ao nariz, porque ele precisa se expandir e se desenvolver para que o indivíduo possa respirar normalmente. Por esse motivo, essa tática seria absurda”, explica.

Além disso, o nariz também é composto de ossos, na porção superior. Muitas vezes, durante uma rinoplastia, o órgão do paciente precisa ser aberto, para receber pequenas incisões, que vão sustentá-lo, ao erguer a pele do osso e a cartilagem. Outras vezes, também é necessário acrescentar ou remover ossos, cartilagem ou tecido para obter o resultado desejado.

Alguns sites da internet contam com depoimentos de usuários que ficaram insatisfeitos com os modeladores. Um deles é o “Pitacos da Jú”, onde a blogueira relata como o nariz ficou após usar um desses produtos por 4 semanas. “Parei de usar o modelador Nose Up e não vou voltar a usar, pelos seguintes motivos: usei por 4 semanas e não vi nenhum resultado; não há nenhum teste científico que comprove a eficácia; o resultado (se existir) não é permanente, ou seja, se você parar de usar, ele volta ao normal; na embalagem do produto, as instruções são mínimas. É dito basicamente que é necessário usá-lo 15 minutos por dia para o nariz afinar entre 3 e 4 semanas. Eles não dizem se o efeito é permanente e não dão quaisquer garantias”, relatou a blogueira.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *