Posts

Técnicas inovadoras são apresentadas em congresso nacional de cirurgia plástica

José Carlos Daher levou as ideias e os procedimentos mais modernos de serviço ao evento

O 52° Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica aconteceu em Belo Horizonte, entre os dias 11 e 15 de novembro. Considerado o maior evento científico de cirurgia plástica, não só no Brasil, mas no mundo, a edição reuniu mais de 2.200 cirurgiões de todas as regiões do país, além de congressistas internacionais.

No primeiro dia de palestras, especialistas de diversas nacionalidades puderam opinar sobre as melhores técnicas de cirurgia plástica do nariz, a rinoplastia, enriquecendo o evento. Nos outros dias, temas como mamoplastia, abdominoplastia, lipoaspiração e tumores de pele foram debatidos.

O cirurgião plástico e fundador do Hospital Daher Lago Sul, José Carlos Daher, esteve presente no evento como palestrante, onde pôde explicar algumas das técnicas cirúrgicas criadas por ele. “Existe uma queda natural das mamas e ensinei novos conceitos de cirurgia para obter resultados mais bonitos e duradouros. Como nada pode impedir a queda natural dos seios, eu e minha equipe continuamos pesquisando mais procedimentos para reduzir o efeito”, conta o especialista.

Outro trabalho apresentado pelo Dr. Daher demonstra que incisões na pele com bisturi elétrico podem ter resultados satisfatórios. “Às vezes esses bisturis modernos têm resultados melhores que os bisturis frios. Os especialistas acham que eles causam queimadura, mas em alguns casos, os resultados comparativos são bem satisfatórios”, revela.

O Dr. Daher também pôde contribuir com seus conhecimentos sobre lipoescultura pós-cirurgia bariátrica no Congresso. “Desenvolvemos uma sistematização que torna mais rápidas as cirurgias de retirada de pele e excesso de gordura em pacientes que fizeram a redução do estômago, sendo realizadas em apenas dois atos. Antes eram seis. Corrigimos abdômen, costas, coxas e nádegas, em um tempo menor, dentro dos parâmetros mais modernos de cirurgia segura”, explica.

Durante o evento, o Dr. Daher também aproveitou para fazer novas parcerias nas cirurgias de rejuvenescimento facial, um dos “carros-chefe” do hospital. “Estamos contratando empresas que nos fornecerão novos equipamentos para coleta da gordura e injeção na face para aperfeiçoarmos ainda mais nossos procedimentos”, explica.

O especialista também comenta o que mais chamou sua atenção durante o evento. “Um cirurgião relatou o caso de uma paciente que fez a retirada dos seios após um câncer de mama, mas que, após a radioterapia, ficou com a pele rígida, impedindo-o de utilizar as técnicas de reconstrução mamaria. Então, ele decidiu injetar nessa pele gordura de outras partes do corpo da paciente, como fazemos hoje em cicatrizes, e o resultado ficou incrível. A pele ficou mais bonita, flácida e permitiu a inserção do silicone e a reconstrução daquela mama. Essa foi uma parte importante do processo de discussão de um congresso, onde se ensina e se aprende”, conta.

Como recuperar a forma e autoestima após o parto

Após a gestação e o tão sonhado nascimento do filho, a mulher vai retomando, aos poucos, a sua vida de antes, com todas as alterações que a maternidade traz. O que foi um momento de plenitude onde até os quilos a mais representavam a total felicidade e o sentimento de estar cada dia mais bonita começa a ter outro significado, com os hormônios ainda atuando no organismo feminino e com os olhares que se voltam para um novo corpo que nasceu junto com a maternidade.

Além de todas as questões emocionais e hormonais pelas quais as mulheres passam neste período, ainda precisam se deparar com essas mudanças corporais que podem se estender por um tempo ainda após o parto.  Quando a mulher percebe que o retorno à antiga forma está demorando mais do que ela esperava ou desejava é o momento em que começa a pensar na cirurgia plástica para acelerar esse processo. E surgem as dúvidas, tanto em relação aos resultados quanto ao tempo em que precisam esperar após o parto para tais procedimentos.

Para o cirurgião plástico Dr. José Carlos Daher, chefe de cirurgia plástica do Hospital Daher Lago Sul, em primeiro lugar é preciso pensar no que o parto e todo esse processo representam na vida de uma mulher. Ele lembra que em algum momento da vida da maioria delas, a finalidade principal é a procriação. Por esse motivo, essa fase precisa ser vista de maneira especial. E para que o sonho não se torne um grande incômodo no pós parto, em relação ao novo corpo, o mais importante, de acordo com o médico, é que a mulher controle o seu ganho de peso. A média esperada que a mulher aumente no decorrer dos meses da gravidez é cerca de 9 quilos. “Mas sabemos que uma grande maioria delas engorda mais, 12, 15, 20, algumas chegam a aumentar 30 quilos. E isso vai dificultar muito o retorno ao peso e ao corpo de antes da gravidez”, completa o Dr. Daher.

O cirurgião plástico explica que existem três pontos principais de modificação do corpo feminino durante a gravidez que podem incomodar as mulheres após o parto: a distensão da parede abdominal, o aumento das mamas com o processo de amamentação e a distribuição desigual de gordura pelo corpo. Quando a mulher engorda muito, por exemplo, ela pode ter a chamada diástase abdominal que é quando os 2 músculos reto abdominais se afastam. Estes músculos são os que mantêm o abdômen tenso e côncavo nas mulheres magras. Quando a distensão durante a gravidez é muito grande pode ser irreversível. E em alguns casos, somado a isto, pode haver uma “sobra” de pele após o nascimento da criança.

Em relação à amamentação, temos o fato claro de que os seios crescem pela produção do leite e ingurgitamento mamário, o excesso de leite nas mamas, tudo isso para que possa acontecer o processo naturalmente, tão importante para mãe e filho. “Pensa-se que amamentar faz cair o seio, mas não é verdade, amamentar é saudável, bonito e útil para a criança, a mãe transmite todos os nutrientes dela para o filho, o que faz cair a mama é o aumento do volume dos seios pela produção normal de leite, agravado pelo ganho de peso exagerado”, explica o Dr. Daher. Por isso, ele defende que a mãe amamente até os seis meses, pelo menos, e até mais de um ano ou até mais de dois, como prevêem os órgãos de saúde. Ele também lembra que não é possível controlar o aumento da mama em relação à produção de leite, mas, em relação ao ganho de peso sim, e isso pode fazer toda a diferença.

Sobre a distribuição desigual de gordura, normalmente ela se instala no abdômen e nos flancos, os famosos “pneuzinhos”, fazendo com que a mulher perca o desenho dos quadris e das nádegas, motivo de muita insatisfação. Mas, para saber o que ficou mesmo de definitivo após o parto, a mulher precisa esperar de 6 a 8 meses, que é quando o corpo volta ao normal. É nesse momento que a mulher pode resolver, junto com o seu cirurgião plástico de confiança, quais procedimentos podem ser feitos.

Uma das opções seria a abdominoplastia. Mas, de acordo, com o Dr. José Carlos Daher, o procedimento não é recomendado para mulheres que tiveram seu primeiro filho e ainda pretendem ter mais ou ainda não decidiram. Nestes casos, o ideal, de acordo com ele, é a lipoescultura, que é a retirada de gordura de um local onde está “sobrando” para ser colocada em outra parte do corpo. “Este tipo de cirurgia é utilizado, inclusive, nas pacientes mais jovens”, lembra o Dr. Daher.

Em relação à mama, qualquer procedimento deve ser feito apenas após a amamentação, já que, enquanto a mulher amamenta, tudo o que ela ingere seja comida, bebida ou remédios, é repassado para o bebê.

A mulher, quando engravida, precisa estar atenta e tentar, como já falamos anteriormente, controlar o ganho de peso, pois, dessa forma, com uma alimentação saudável, balanceada e a prática de exercícios físicos, a possibilidade do corpo voltar mais rapidamente ao que era é bem maior. Mas, se isso não acontecer, de acordo com as informações do Dr. José Carlos Daher, que atende diversas mulheres após o parto em seu consultório, é possível reconquistar o corpo de antes da gravidez e até melhorá-lo. Neste processo, a autoestima também ganha pontos. E sempre lembrando que a gestação e o parto são momentos únicos na vida de uma mulher e devem ser vividos plenamente. E a cirurgia plástica possibilita que a mulher continue se sentindo maravilhosa enquanto vive este verdadeiro milagre que é a maternidade.